Início Empresas Aéreas

Nella troca gestão da Amaszonas, que segue focada em voos domésticos na Bolívia

ATUALIZAÇÃO: havíamos citado que a empresa estava operando apenas trechos domésticos, no entanto, há duas rotas internacionais, a Iquique (Chile) e Assunção (Paraguai) em operação.

Imagem: Nella Airlines

A empresa boliviana Amaszonas, que durante a pandemia teve o controle societário assumido pela Nella Airlines, mudou de nome fantasia e de marca, informou que está recebendo um novo gestor. A informação foi dada pela empresa através do Instagram, compartilhando o anúncio feito por Dardo Gomes Lattus, executivo que já passou por gestões anteriores da mesma empresa.

Lattus diz que se compraz de assumir o novo desafio e que vê um “enorme desafio profissional” pela frente.

Será uma tarefa descomunal, mas contamos com uma equipe extraordinária, com gente cheia de compromisso e responsabilidade, com sonhos de seguir crescendo, em uma conjuntura muito difícil, mas a vida é feita destes desafios, de crer, perseverar e conseguir os objetivos”, disse ele.

O anúncio vem num momento em que a empresa apresenta uma reduzida rede de rotas, dedicada ao mercado nacional, dois destinos internacionais (Iquique e Assunção) e alguns fretamentos, além de receber uma pressão forte da estatal Boliviana de Aviación, que conta com respaldo (e dinheiro) do governo local.

Por sua vez, a Nella Airlines, controladora da boliviana, não anunciou novos aportes. No ano passado, a empresa liderada pelo brasileiro Maurício Souza, anunciou que havia firmado um acordo com um fundo árabe e que atrairia uma vultosa soma de dinheiro para investir não apenas na operação boliviana, mas em operações por toda a América Latina. Depois desse anúncio, pouca coisa prática pôde ser vista.

O projeto de abrir uma empresa aérea no Brasil não tem sido mais divulgado há meses e praticamente todos os funcionários deixaram a empresa, alguns deles, inclusive, entrando com processos trabalhistas de variadas naturezas.

Sair da versão mobile