Nesta noite, o último Boeing 747 da história sai da linha de produção

O último Boeing 747 produzido na história sai da fábrica em Everett esta noite, pondo fim a uma era das mais importantes da aviação. O avião em questão foi construído para a Atlas Air e está programado para ser entregue no início de 2023, quase 52 anos depois que o primeiro 747 entrou em serviço com a Pan Am em janeiro de 1970.

A história, no entanto, começou um pouco antes, na manhã de 9 de fevereiro de 1969, quando o jato fez seu primeiro voo. Muitas pessoas não acreditavam que o gigante de 367 toneladas voaria. O lendário designer da Boeing, Joe Sutter, em uma entrevista de 2004 para o Everett Herald, disse que sua esposa foi parada por pessoas no supermercado que questionaram se seu marido havia enlouquecido.

Tudo deu certo e dois pilotos voaram o avião por 110 minutos antes do pouso. Joe Sutter admitiu mais tarde que estava apreensivo com até o pouso do grande pássaro. “Quando assisti ao primeiro pouso”, disse ele ao Herald , “foi quando soube que tínhamos um bom avião”. 

Muitas das pessoas que viram o primeiro voo derramaram lágrimas. Houve muita coisa acontecendo ali e a Boeing literalmente apostou a empresa no 747, que era uma espécie de Plano B. A Boeing pretendia que o Supersonic Transport fosse seu jato de passageiros de ponta para a segunda metade do século XX. 

Ela havia desenhado o 747 como um jato de longo curso. Suas dimensões de fuselagem eram determinadas pela quantidade de espaço necessário para acomodar duas fileiras de contêineres de carga de 20 pés lado a lado. O cockpit foi elevado para liberar o espaço para carga – criando o perfil icônico da aeronave. Além disso, a nova aeronave teria capacidade para muito mais passageiros.

O 747 foi modernizado oito vezes. A última versão foi o 747-8, construída para aproveitar os novos motores e aviônicos desenvolvidos para o 787. O programa 747-8 foi lançado em 2004, e os executivos da Boeing na época esperavam que ele seria um reequipamento fácil. No entanto, não houve muito mercado para ele, levando ao final do programa.

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Redução do ICMS do querosene de aviação em Minas Gerais impulsiona...

0
O programa estabelece condições para aéreas obterem redução da base de cálculo do ICMS, ou mesmo isenção, para abastecimento com querosene.