Início Indústria Aeronáutica

O Boeing 767 MAX está chegando? Fabricante avalia novo motor para o 767 cargueiro

Duranta as entrevistas que antecedem ao Dubai Airshow 2021, o gerente de vendas da Boeing, Ihssane Mounir, revelou ao site parceiro Aviacionline que a fabricante não lançará a versão de carga do Boeing 777X no evento, assumindo que não estão prontos para o lançamento do modelo. Por outro lado, o executivo confessou que há estudos para modernização do Boeing 767 como mais uma opção no mercado de transporte de cargas.

Durante grande parte de 2021, a Airbus e a Boeing flertaram com várias empresas para amparar o lançamento de versões cargueira do Airbus A350-1000 e do Boeing 777X, aproveitando o boom na movimentação de mercadorias por meio do comércio eletrônico. Ao mesmo tempo, a ICAO deu um ultimato a vários modelos da velha geração, onde, em 2027, novas regras de emissões entrarão em vigor, pondo fim a aeronaves como o DC-8, MD-11, DC-10 ou Boeing 747 mais antigos.

Isso deverá motivar os fabricantes a acelerarem o desenvolvimento de novos cargueiros para suas prateleiras.

Enquanto a Airbus segue firme na ideia do A350F, mesmo sem ter nenhum pedido oficial para ele, a fabricante americana parece não ter pressa em anunciar um 777XF. Embora a Boeing tenha como “fazer frente” num primeiro momento, tendo em conta o promissor projeto de conversão do 777-300ER de passageiros para carga, chamado de “Big Twin”, no futuro, essa lógica poderá não ser mais verdadeira, já que o A350 é construído sobre uma plataforma mais nova.

Não há segredo e a Boeing certamente terá que se mover.

Enquanto isso, a novidade fica por conta do Boeing 767. Segundo Mounir afirmou, a fabricante está avaliando a possibilidade de melhorar o motor dos Boeing 767 (ainda em fabricação para as versões militar -como KC-46A – e cargueiro), para atender às regulamentações propostas por ICAO. Isso daria uma sobrevida e poderia atrair novos clientes para o consagrado modelo, embora ele atenda a um segmento diferente do 777.

A nomenclatura 767 MAX, citada acima, é apenas figurativa, fazendo relação à re-motorização do modelo.