Óleo de cozinha é o que vai abastecer os aviões da British Airways num futuro próximo

A British Airways começará a abastecer seus aviões com óleo de cozinha, como uma forma de reduzir a pegada ambiental da indústria aérea. Por meio de nota, a companhia aérea anunciou que usará combustível de aviação sustentável (SAF) derivado de óleos vegetais, gorduras e graxas, a partir do próximo ano. 

A empresa disse que a mudança para o SAF pode reduzir as emissões de carbono em mais de 80 por cento em comparação com o combustível de aviação tradicional. Para tanto, a British Airways assinou um contrato com a Phillips 66 Limited.

A mudança reflete a meta da British Airways de atingir emissões líquidas de carbono zero até 2050 e espera comprar combustível sustentável suficiente para reduzir as emissões de carbono do ciclo de vida em quase 100.000 toneladas. A empresa disse que isso é equivalente a abastecer 700 voos com emissões líquidas de carbono zero entre Londres e Nova Iorque em um Boeing 787.

“Este acordo marca outro passo importante em nossa jornada para emissões líquidas de carbono zero e faz parte de nosso compromisso, como parte do International Airlines Group, de abastecer 10% dos voos com a SAF até 2030”, disse Sean Doyle, CEO da British Airways.

Afastar-se do combustível de aviação tradicional é significativo, já que a Agência de Proteção Ambiental (EPA) estima que em 2019 as emissões do setor de transporte representaram 29% de todas as emissões de gases de efeito estufa nos Estados Unidos. Ao olhar para as emissões por fonte, em 2019 as aeronaves representavam 10% do total de gases de efeito estufa.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias