Operação da PF no Aeroporto de Confins procura itens roubados de Brasília

Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, – Imagem: Pedro Vilela / Agencia i7

Na última semana, a Receita Federal (RF) e a Polícia Federal (PF) iniciaram uma operação conjunta no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, por meio da qual foram procurados, ao longo da semana, itens eventualmente furtados das Sedes dos Poderes Executivo, Judiciário e Legislativo, além da identificação do transporte de itens proibidos em voos.

De acordo com a Receita Federal, foram inspecionadas, até a presente data, todas as bagagens despachadas de 106 (cento e seis) voos, além de realizadas dezenas de entrevistas com passageiros vindos de aeroportos específicos, com o objetivo de identificar indícios com à participação nos atos violentos ocorridos em Brasília no domingo do dia 8 de janeiro.

Houve ainda, a inspeção de bagagens com o cão farejador da equipe k9 da Alfândega da Receita Federal, visando também o combate à criminalidade e aumento da segurança da aviação civil.

A Operação, cujas ações continuam até segunda ordem, foi denominada Maat, a deusa egípcia da Justiça, que representa o equilíbrio e a verdade. Com a operação, a Polícia Federal e a Receita Federal contribuem na busca dos responsáveis por atos no fatídico dia.

Informações a Receita Federal

Leia mais:

Juliano Gianotto
Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias

Após pressão dos EUA, turcos devem negar atendimento a aviões ocidentais...

0
Companhias aéreas da Rússia e Bielorússia podem ficar em breve sem atendimento de solo em vários grandes aeroportos da Turquia.