OTAN encomenda mais um grande avião A330 MRTT após Bélgica aumentar suas horas de voo

A330MRTT da OTAN – Imagem: Airbus

A Airbus informa nesta terça-feira, 28 de março, que a Agência de Apoio e Compras da OTAN (NSPA) encomendou mais um grande avião A330 MRTT (Multi-Role Tanker Transport, ou Transporte Tanque Multi-Função), aumentando a Frota Multinacional MRTT (MMF) para 10 aeronaves.

Este anúncio segue a decisão da Bélgica de aumentar seu número de horas no programa com um adicional de 1.100 horas de voo por ano. A MMF fornece transporte estratégico, reabastecimento ar-ar e capacidades de evacuação médica para suas seis nações participantes: Bélgica, República Tcheca, Alemanha, Luxemburgo, Holanda e Noruega.

Essas nações assinaram o Memorando de Entendimento que lhes permite compartilhar os custos proporcionalmente de acordo com o compromisso nacional de horas de voo por ano.

Jean Brice Dumont, chefe de sistemas aéreos militares da Airbus Defesa e Espaço, comenta que desde a chegada da primeira aeronave, em 2020, e especialmente desde o início da guerra na Ucrânia, a MMF está protegendo a soberania europeia e mostrando suas capacidades como aviões-tanque multifuncionais.

“Com este novo pedido, a NSPA já adquiriu um dos quatro MRTTs opcionais solicitados além das nove aeronaves contratadas anteriormente, demonstrando o nível de satisfação do cliente”, completa Dumont.

A Unidade Multinacional MRTT (MMU) já opera sete A330 MRTTs e alcançou a Capacidade Operacional Inicial em 23 de março. A capacidade operacional total é esperada em meados de 2024.

Seu sucesso depende da excelente cooperação entre a OTAN, as nações participantes e a indústria. O programa também é um exemplo de como as nações podem cooperar, reunindo e compartilhando recursos para obter acesso contínuo a recursos de última geração.

A unidade foi destacada no flanco oriental da OTAN, bem como para a evacuação de civis e refugiados do Afeganistão e para exercícios multinacionais na região do Indo-Pacífico com a Força Aérea Alemã, entre outras missões.

Espera-se que dois dos aviões-tanque ainda não entregues entrem em serviço em 2024, enquanto esta nova aeronave agora encomendada chegará no final de 2026.

Murilo Basseto
Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e com Pós-Graduação em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

“Nada de avião, pegue o trem”, bradam ativistas em protesto contra...

0
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || ).push({}); Na manhã desta sexta-feira, centenas de pessoas reuniram-se no prédio do governo provincial em Utrecht...