Para enfrentar a crise, executivos de aérea coreana devolvem seu próprio salário

Os executivos seniores da empresa sul-coreana Asiana Airlines, ofereceram uma redução voluntária de salário para ajudar a empresa a passar por um período difícil, afirmou o coreano PulseNews.

Coreana Asiana

Na semana passada, a equipe de liderança também apresentou sua renúncia coletiva, embora isso seja amplamente simbólico e improvável de ser aceito neste momento. O executivo-chefe Han Chang-soo prometeu devolver 40% de seu salário anual, enquanto outros executivos e líderes de equipe retornarão 30% e 20%, respectivamente.

“A intenção é que a administração assuma a liderança na superação da crise”, afirma Han.

A Asiana enfrenta uma crise devido a um severo declínio na demanda de viagens aéreas, além da briga diplomática entre a Coréia do Sul e Japão e depois do surto de coronavírus.

Férias coletivas

Todos os funcionários foram convidados a tirar 10 dias de férias não-remuneradas, enquanto a Asiana trabalha para “reduzir drasticamente as atividades não-operacionais que não são lucrativas”.

A companhia coreana reduzirá seu número de rotas para a China em 79%, e para o Sudeste Asiático em 25%. O número de casos de coronavírus na Coréia do Sul aumentou nos últimos dias e um número crescente de países estão impondo restrições de viagem de e para a Coreia, fazendo a empresa sangrar ainda mais.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias