Passageira é expulsa de voo da Azul por não colocar máscara em seu filho

Uma passageira foi retirada de uma aeronave da Azul Linhas Aéreas, logo após seu embarque, depois de se recusar a colocar máscara de proteção facial em seu filho. O caso aconteceu na manhã de ontem, dia 18 de agosto.

O voo em questão sairia do Aeroporto Internacional de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, com destino a Guarulhos, em São Paulo, e seria realizado pelo Airbus A320neo registrado sob a matrícula PR-YYA.

Conforme informações do Portal GZH Porto Alegre, alguns passageiros relataram que após o embarque da passageira envolvida na ocorrência, parte da tripulação orientou a mulher repetidas vezes para que ela colocasse a máscara de proteção facial em seu filho menor de idade.

Com a mulher se negando a acatar as orientações, os comissários de bordo reportaram o caso ao comandante do voo AD4496, que solicitou a presença da Polícia Federal, para retirar a passageira e a criança da aeronave.

O voo, que estava com partida prevista para as 10h30 do dia em questão, sofreu um atraso devido à situação, decolando apenas às 11h52 (horário local), assim como mostram os dados da plataforma RadarBox abaixo:

O voo AD4496 sendo feito com atraso – Imagem: RadarBox

A isenção do uso de máscaras em voos de companhias aéreas brasileiras é válida apenas para crianças com menos de 3 anos de idade, pessoas com transtorno do espectro autista, com deficiência intelectual, com deficiências sensoriais ou com quaisquer outras deficiências que as impeçam de fazer o uso adequado de máscara de proteção facial.

No caso da ocorrência no voo da Azul em Porto Alegre, testemunhas que estavam a bordo da aeronave relataram que o filho da passageira tinha cinco anos de idade. Em nota da Azul divulgada pelo G1, a companhia disse:

A Azul informa que uma Cliente e seu filho precisaram ser desembarcados do voo AD4496, que partiu ontem de Porto Alegre para Guarulhos, pela não utilização da máscara de proteção individual. A companhia esclarece que remarcou a passagem área dos Clientes e que segue as normas previstas pela Anvisa.”

Casos semelhantes recentes

Problemas com pessoas se recusando a seguir as normas de uso de máscara facial a bordo de aviões têm se tornado mais frequentes no Brasil recentemente.

Na semana passada, uma passageira perturbada precisou ser retirada de um voo da Azul Linhas Aéreas, causando desconforto aos demais a bordo, quando desobedeceu às orientações da tripulação ao não usar máscaras.

Um pouco antes, no dia 31 de julho, outra passageira também de um voo da Azul fez com que o comandante da aeronave, que já havia decolado de Belém, retornasse ao aeroporto para ela ser desembarcada por não uso de máscara. Você pode rever os detalhes destas ocorrências acessando os títulos logo abaixo:

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias