Passageira filma dano em Embraer 175 após apuro a bordo durante tornado nos EUA

Embraer 175 da American, igual ao envolvido no incidente

Estar a bordo de um avião durante um alerta de tornado não parece ser uma situação muito agradável, mesmo que seja ainda em solo antes da decolagem. Mas foi o que aconteceu com passageiros em um avião Embraer 175 na última quinta-feira, 1º de julho.

Conforme relatou ao WTOP News a residente de Washington DC, Lindsay Hoskins, ela estava a bordo do voo de número 4042 da American Airlines na noite da quinta-feira, que decolaria do Aeroporto Ronald Reagan com destino ao de Columbus, ambos nos Estados Unidos.

Ela registrou em vídeo seu desembarque após a tormenta, mostrando os danos à aeronave, conforme o vídeo que você verá abaixo após o relato de Lindsay.

Como tudo ocorreu

Com o avião ainda estacionado no pátio, quando ela olhou pela janela do Embraer 175, não gostou do que viu. Ela presenciava uma grande nuvem negra e escura, e em sua cabeça já pensava: “Esse é um tempo típico de tornado”.

Ela descreve que já estava ansiosa quando o piloto anunciou que eles estavam se preparando para decolar. Então o veículo de reboque começou a empurrá-los para longe da posição de embarque.

Cerca de um minuto após o avião ser posicionado em direção à pista, alarmes de telefones de diversos passageiros a bordo tocaram, com o sistema de emergência informando ‘alerta de tornado, proteja-se agora’.

Segundo Lindsay, todos meio que surtaram a bordo. “Foi muito apocalíptico”, descreveu ela, “o céu ficou escuro como breu e vi todos os trabalhadores que estavam no chão começando a correr para o prédio. Foi uma sensação de desamparo, por saber que todos os outros estavam fugindo e se protegendo e que estávamos presos no avião.”

Então o avião começou a balançar. Aquele primeiro minuto ou dois, quando a tempestade os atingiu, foi muito intenso, muito assustador, disse ela. “O vento estava girando e parecia o caos.”

Quando ela olhou para fora, ela viu mais caos no chão. “Dava para ver todos os carrinhos de bagagem e todo o equipamento que eles tinham no chão, tudo se movendo e batendo em coisas”.

Então ela viu o veículo rebocador que os havia puxado ser empurrado pelos ventos em direção ao avião, logo abaixo de sua janela, até atingir o motor direito da aeronave.

“Eu estava em um ataque de pânico total. Eu estava suando, tremendo e chorando. O coitado do meu lado, eu tive que agarrar sua mão. Eu não sabia o que fazer”. Ela disse que outras pessoas no avião iam de um lado para o outro, olhando pelas janelas para tentar ver o que estava acontecendo.

Após algum tempo, os ventos cessaram, as equipes de emergência chegaram e, uma vez que inspecionaram o avião e constataram que não havia riscos, todos puderam evacuar a aeronave.

Lindsay registrou seu desembarque no vídeo a seguir, mostrando muitas equipes de emergência ao redor e o veículo rebocador preso no motor da aeronave:

Dados do FlightRadar24 mostram a posição em que a aeronave estava quando ocorreu o incidente com o veículo de solo, próximo à saída do pátio para iniciar seu deslocamento até a pista.

A posição do Embraer 175 no pátio após o incidente – Imagem: FlightRadar24

O voo foi cancelado e os passageiros seguiram viagem mais tarde em outra aeronave, após melhora das condições atmosféricas. O Embraer 175 envolvido permanece fora de operação até a publicação desta matéria, quase três dias completos desde o incidente.

Segundo Lindsay, quando ela tiver que voltar para casa em Washington DC nessa próxima semana, ela pretende passar longe do aeroporto. “Acho que vou dirigir”, disse ela, “Já tive experiência suficiente em aviões para esta semana.”

Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias