Início Novidades

Passageiro capta Boeing 737 MAX raspando a cauda na pista ao decolar

Cena de decolagem da aeronave, em captura de tela do vídeo apresentado nesta matéria

Um incidente ocorrido alguns meses atrás teve revelado, nesta semana, um vídeo feito por um passageiro em que foi registrado o momento no qual o avião raspou a cauda na pista durante a decolagem.

A ocorrência, chamada de “tail strike” (impacto de cauda), envolveu o Boeing 737 MAX-9 registrado sob a matrícula TF-ICB, operado pela companhia islandesa Icelandair.

Segundo dados obtidos pelo The Aviation Herald, o jato estava partindo no voo FI-681 de Keflavik, na Islândia, para Seattle, nos Estados Unidos, no dia 26 de fevereiro, quando houve o contato da parte inferior traseira da fuselagem com o solo na decolagem pela pista 19 de Keflavik.

Na gravação a seguir, no momento em que a aeronave está saindo do solo é possível ouvir o contato (aumente o volume de seu dispositivo para facilitar a percepção do som).

Os pilotos continuaram o voo até o destino, atingindo até 36 mil pés (11.000 metros) de altitude, e pousaram o Boeing 737 na pista 16R de Seattle sem incidentes cerca de 7,5 horas após a partida.

O “tail skid”, dispositivo localizado na parte inferior da cauda exatamente para receber esse tipo de impacto e evitar danos à fuselagem, precisou de manutenção após o pouso, mas, a aeronave já estava pronta e de volta ao serviço após cerca de 22 horas no solo, realizando o voo FI-680 de retorno dentro do cronograma.