Passageiros estão tentando entrar em aviões com armas de fogo, mais do que nunca

Foto: TSA

A Administração de Segurança dos Transportes (TSA) aumentou a multa máxima para passageiros pegos tentando levar uma arma na bagagem de mão em voos nos EUA para US$ 14.950. A decisão veio depois que a agência relatou um ano recorde para o número de armas de fogo encontradas na bagagem de mão dos passageiros nos postos de controle dos aeroportos do país.

Em 16 de dezembro, a TSA disse ter encontrado 6.301 armas de fogo na bagagem de mão dos passageiros, violando as regras federais que proíbem armas na cabine de passageiros do avião. Mais de 88% das armas de fogo descobertas pelos oficiais da TSA estavam carregadas.

O número de armas descobertas já aumentou mais de 5,5% em relação às 5.972 armas de fogo detectadas em 2021. Embora menos passageiros tenham viajado no ano passado, o número de armas de fogo descobertas este ano ainda supera em muito o número de armas encontradas antes da pandemia.

Por exemplo, em 2010, a TSA descobriu apenas 1.123 armas de fogo na bagagem de mão dos passageiros, destacando o quão generalizado o problema se tornou ou o quanto a TSA melhorou na descoberta de armas de fogo. Além da multa, passageiros flagrados com armas de fogo ainda enfrentam um processo criminal e podem pegar um tempo de cadeia.

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Alckmin defende texto aprovado na Câmara para o PL do Combustível...

0
O vice-presidente da República e ministro de Estado do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), Geraldo Alckmin