Pela primeira vez, FAA aprova os meios para a certificação de um avião elétrico de nível 1, o eFlyer2

eFlyer2 – Imagem: Bye Aerospace

A norte-americana Bye Aerospace desenvolveu e está em processo de certificação de uma família de aeronaves elétricas de emissão zero junto à Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA).

Com base em mais de dois anos de teste de voo com seu protótipo de desenvolvimento eFlyer, espera-se que a família de aeronaves eFlyer tenha um quinto do custo operacional dos aviões tradicionais. Como pioneira na aviação elétrica, a Bye Aerospace se estabeleceu como líder com uma carteira de produção de US$ 1,1 bilhão, se totalmente realizada.

E nessa terça-feira, 24 de janeiro, a companhia informou que obteve a aprovação da FAA para seu documento G-2 “Means of Compliance for Certification” (Meios de Conformidade para Certificação), um marco importante no processo de certificação de seu eFlyer2, aeronave de 2 lugares, que é totalmente nova e projetada desde zero com propulsão elétrica.

O Meio de Conformidade para Certificação foi dividido em 16 planos específicos de certificação abrangendo todos os sistemas, subsistemas e procedimentos. Todos os 16 planos de certificação foram aceitos pela FAA.

Segundo a Bye, isso representa a primeira aprovação no setor de aviação geral, em todo o mundo, pela FAA sob a Emenda 64 do FAR 23 para uma aeronave totalmente elétrica de nível 1. Até hoje, apenas um avião elétrico já foi certificado no mundo, mas pela agência europeia EASA.

Antes, a empresa recebeu a aprovação da FAA de seu documento de emissão G-1 (Base de Certificação) em 31 de agosto de 2020.

George E. Bye, CEO da empresa, disse:

“Com este marco importante aprovado, a Bye Aerospace agora está pronta para entrar na fase de teste e demonstração de conformidade da certificação, incluindo a fabricação do eFlyer2 de número de série 001 e várias aeronaves em conformidade com a produção. Continuamos no caminho para ter a primeira aeronave de asa fixa certificada pela Parte 23 Emenda 64 do mundo pela FAA.”

Murilo Basseto
Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e com Pós-Graduação em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Boeing conta com lobista na Casa Branca para convencer a China...

0
É notável que a Boeing desempenha um papel estratégico para o governo dos EUA como uma das maiores exportadoras do país.