Início Acidentes e Incidentes

Pilotos agem na cabine após Boeing 737 MAX da Gol ter problema nos comandos de voo

Na noite do último domingo, dia 13 de novembro, uma aeronave Boeing 737 MAX 8 da Gol Linhas Aéreas foi desviada para Guarulhos, depois que os pilotos identificaram um problema com os comandos de voo. O caso foi registrado dessa forma na base de dados do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA).

Segundo as informações disponíveis, o voo G3-1445 havia decolado de Brasília às 17h17 com destino a São Paulo (Congonhas) com 170 passageiros e seis tripulantes a bordo. Cerca de uma hora depois, já em fase de cruzeiro, a aeronave apresentou uma mensagem de falha no sistema de pilotagem automática.

Após a execução de procedimentos previstos em manual, a tripulação decidiu alternar para o aeródromo Governador André Franco Montoro, em Guarulhos, que possui uma maior infraestrutura. O pouso ocorreu sem intercorrências e aeronave voltou a voar dois dias depois da ocorrência.

O avião envolvido foi o de matrícula PS-GPF (msn 43558), que chegou para a empresa aérea em abril. A mesma aeronave já teve um problema reportado em setembro, quando uma falha no motor número um (do lado esquerdo) fez com que um voo de São Paulo a Salvador tivesse que ser desviado para Belo Horizonte. Testemunhas em solo informaram ao AEROIN que o pouso foi normal, mas que a aeronave aparentava não ter usado o reversor do motor como suporte na frenagem.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.