Início Controle de Espaço Aéreo Pilotos de drone, profissionais e entusiastas podem se cadastrar para testar novo...

Pilotos de drone, profissionais e entusiastas podem se cadastrar para testar novo SARPAS

drone flying against blue sky
Imagem: Inmortal Producciones, via Pexels.com

Os pilotos de drone, profissionais do ramo e entusiastas que desejarem testar a nova versão do SARPAS, o sistema do Comando da Aeronáutica (COMAER) para solicitação de operações com aeronaves remotamente pilotadas no espaço aéreo brasileiro, já podem se voluntariar.

O SARPAS NG, nome da próxima versão, será apresentada ao público na quinta-feira, dia 2 de dezembro, durante o Simpósio Regional sobre Sistemas de Aeronaves não Tripuladas (SIRESANT), que está sendo realizado de 30 de novembro a 2 de dezembro de 2021, no Primeiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA I), em Brasília/DF, com transmissão ao vivo pelo canal do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) no YouTube.

Para se voluntariar, os interessados devem ser cadastrados na atual versão do SARPAS, no qual será habilitado um link para demonstrar interesse em testar a nova versão. A habilitação de acesso à nova versão será feita de maneira gradativa no decorrer do período de testes.

O feedback poderá ser enviado ao DECEA por meio de formulário próprio, disponível no próprio sistema, e será analisado pela equipe da Assessoria de Transformação Digital (ATD) do Subdepartamento de Operações (SDOP) do DECEA, desenvolvedora do sistema.

O material de apoio para orientação dos voluntários que irão testar o sistema está disponível na Central de Ajuda do DECEA.

O início do cadastramento marca os 100 dias que faltam para o lançamento da nova versão do SARPAS. O SARPAS NG foi concebido a partir de uma reformulação completa na tecnologia empregada e arquitetura do sistema. Essa mudança se deve, essencialmente, aos avanços necessários para viabilizar a criação de um ecossistema a partir da integração automática de terceiros.

Para que isso seja possível, foi criado um serviço dedicado, o ECO-UTM, que concentra em uma única interface todas as API (Interface de Programação de Aplicações) necessárias para que seja possível a automatização da solicitação de utilização do espaço aéreo por outros serviços, dando maior liberdade aos usuários que decidirem usar outras interfaces para solicitação de voo além do SARPAS, ou para organizações integrarem o recurso de solicitação de voo a serviços digitais que apoiem seus negócios.

Com este serviço, o DECEA visa fomentar um ecossistema de produtos digitais que tenham como foco negócios que tenham os voos de drone como uma etapa relevante e marca o início de uma nova era na área de UAS (Tráfego Aéreo Não Tripulado) no Brasil.

Integração ASA e SARPAS

Desde setembro de 2021, o SARPAS está integrado com o Airspace System Analysis (ASA), e utiliza o motor de análise desse sistema para tratar as solicitações recebidas. Para o usuário final, essa integração não trouxe nenhuma mudança perceptível, pois a interface para solicitação de voos continuou sendo a mesma. Desde que a integração foi ativada, mais de 40.000 voos foram aprovados de maneira automática.

Por meio de uma série de módulos (ASA-MAP, ASA-GIS, ASA-AUTO e ASA-GAD, de Gerador Automático de Desenho), o ASA concentra dados georreferenciados de diversas fontes e possibilita, em seu mapa, a exibição das áreas em que vai ocorrer a operação, incluindo acréscimo de informações obtidas a partir de dados estruturados do espaço aéreo. Assim, o mapa exibe um cenário mais fidedigno para a porção do espaço aéreo pretendida numa dada janela de tempo, como Zona de Proteção de Aeródromos (ZPA) e Espaço Aéreo Condicionado (EAC), por exemplo.

No SARPAS NG, esse mapa será incorporado ao fluxo de solicitações de voos, aumentando o nível de integração entre os sistemas e aumentando a capacidade dos usuários em planejar seus voos

Caso os usuários já queiram utilizar essa facilidade, basta acessar a interface do ASA dedicada a DRONES em https://asa.decea.mil.br/sarpas. Para saber mais sobre o assunto, basta acessar o tópico da Central de Ajuda que esclarece o tema.

SARPAS

A primeira versão do SARPAS foi disponibilizada ao público em 2016, sendo pioneira na facilidade em autorizar utilização de DRONES de maneira segura e rápida. Atualmente, o SARPAS conta com mais de 70 mil pilotos e 26.698 aeronaves ativas, com aprovação média mensal de 24.000 voos.

Um dos ganhos proporcionados pelo sistema é a possibilidade de haver operações analisadas automaticamente, segundo os parâmetros estabelecidos pela Instrução do Comando da Aeronáutica 100-40, que disciplina o tema.

Dessa forma, apenas os voos que, devido às suas características de localização, por exemplo, precisam passar por uma análise de tráfego aéreo, são encaminhados aos setores ATM dos Órgãos Regionais do DECEA. Os demais, que constituem a grande maioria das operações solicitadas, são analisados pelo motor do sistema, o que acarreta mais agilidade ao usuário para informar seus voos.

Informações do DECEA

Sair da versão mobile