Início Acidentes e Incidentes

Pilotos declaram emergência após Embraer 175 ter falha de ‘trim’ no início do voo; ouça

Avião Embraer – Imagem meramente ilustrativa – Fonte: pixabay

Um problema com um avião Embraer 175 nos minutos iniciais de voo levou os pilotos a declararem emergência e optarem pelo retorno ao aeroporto de origem, onde pousaram cerca de 12 minutos após a decolagem, conforme é possível acompanhar no áudio das comunicações, mostrado abaixo.

O momento pode ser ouvido na gravação a seguir, publicada pelo canal “You can see ATC” no YouTube, exatamente a partir de 1 minutos e 6 segundos do vídeo:

O incidente do vídeo acima, reportado pelo The Aviation Herald, ocorreu na última segunda-feira, 21 de novembro, com o E175 registrado sob a matrícula N603CZ, operado pela companhia regional Skywest em nome da Delta Airlines.

O avião estava realizando o voo DL-3700, que partiu do aeroporto de Newark para o de Minneapolis, ambos nos EUA, com 81 pessoas a bordo, e estava cruzando cerca de 3.700 pés (1.127 metros) de altitude após 3 minutos desde a decolagem da pista 22R, quando os pilotos declararam emergência.

Como visto no vídeo, um dos pilotos reporta que eles estavam declarando emergência naquele momento porque tiveram uma falha do tipo “pitch trim runaway”, e solicitavam retorno para o aeroporto de Newark.

“Pitch trim” é o compensar do profundor da aeronave. De maneira simplificada, é um ajuste extra da posição da superfície móvel horizontal da cauda. O profundor controla o levantamento ou abaixamento do nariz do avião conforme o piloto puxa ou empurra o manche no cockpit, enquanto o compensador fornece um ajuste extra para que o piloto defina uma posição fixa do profundor sem precisar ficar atuando no manche.

“Pitch trim runaway” é a situação em que há uma falha nesse sistema, fazendo com que o ajuste do compensador passe além do ajuste ideal e continue aumentando sem controle, gerando um comportamento indesejado de levantamento ou abaixamento do nariz. Nessa falha, geralmente os pilotos precisam desativar o sistema e seguir voando sem ele.

Dados e trajetória do voo do incidente – Imagem: RadarBox

A aeronave foi posicionada para aproximação à pista 22L de Newark, autorizada a pousar na pista 22L, mas, como também ouvido no vídeo acima, quando já estabelecida na aproximação final, a controladora de tráfego aéreo solicitou que desviassem para a pista 22R, paralela e logo ao lado, devido à separação em relação à aeronave do pouso anterior estar muito apertada.

A aeronave pousou com segurança na pista 22R cerca de 12 minutos após a partida, e segue fora de operação até a publicação dessa matéria, 6 dias após o incidente.