Exibição do A330 MRTT branco foi mensagem sutil da Airbus aos países sul-americanos

Foto: Aviacionline

A presença da Airbus Defence & Space foi muito relevante na FIDAE 2022, que se encerra hoje (10), no Chile. Dentre uma variedade de produtos demonstrados, o maior e mais chamativo foi um A330 MRTT, relata o site parceiro Aviacionline.

A pintura branca da aeronave, que pertence à empresa britânica Air Tanker, enganou quem pensou tratar-se de um avião de passageiros comum. Muito além disso, trata-se de um jato de transporte multifunção e aeronave-tanque (Multi-Role Transport Tanker), uma solução que a Airbus entende que pode ser de grande interesse para os governos da região da América Latina e Caribe.

Do A330 MRTT, o Brasil será o cliente lançador do modelo na região, do qual adquirirá duas aeronaves.

O avião branco

A escolha da Airbus para trazer precisamente este A330 branco não foi acidental. Tendo em conta as realidades orçamentais da região, a empresa pretende realçar a capacidade do A330 MRTT para cumprir uma vasta gama de funções, que vão para além do estritamente militar.

Uma pequena frota de A330 pode ser adquirida por um país, primeiro como aeronave de transporte de passageiros e carga e, em seguida, conforme necessidades e orçamentos, fazer modificações incrementais de avião-tanque e adicionar o equipamento necessário para desempenhar plenamente sua função militar.

As realidades impostas pela pandemia da COVID-19, desastres naturais e conflitos armados de alta intensidade, como a evacuação do Afeganistão ou a Guerra na Ucrânia, impõem a necessidade de meios estratégicos de implantação aérea, que possam ser adaptados para cada momento.

A Airbus reconhece as limitações orçamentárias das pastas de defesa dos países da região e a apresentação do avião branco vem dar um recado aos governos e delegações que visitam a feira. O A330 MRTT é mais do que uma aeronave militar, é um poderoso ativo multifuncional do estado.

Características notáveis ​​do MRTT

O A330 MRTT é baseado no A330-200 e soma 68 pedidos firmes para 14 Forças Aéreas, das quais já entregou 50 unidades.

O MRTT, em sua configuração de reabastecimento em voo, transporta até 111 toneladas de combustível nas asas. Pode ser equipado com uma lança, sob a fuselagem traseira, para poder atender aeronaves projetadas para a Força Aérea dos EUA. Além disso, possui outros 2 pontos nas asas para a sonda e os pods de cesta, para abastecer o restante do aeronaves militares existentes.

A Airbus está aperfeiçoando sua tecnologia de abastecimento automático para operação autônoma da lança/pólo. A atualização requer apenas a instalação de software especializado que, utilizando os sensores ópticos já instalados, “vê” e toma decisões como se fosse o operador humano tradicional, mas com maior precisão e tempos de execução mais curtos.

O A330 MRTT pode transportar, em longas distâncias, uma carga pesada e variada de até 45 toneladas em seus porões, e ainda manter plena capacidade como avião-tanque. Também pode ser configurado como transporte de passageiros em configuração de alta densidade, podendo acomodar mais de 300 pessoas em seu interior.

A evacuação médica é outra das qualidades do modelo, podendo ser configurado para acomodar até 130 macas para o transporte de doentes ou feridos, além de equipe de enfermagem para atendimento durante o voo.

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Azul implanta projeto APU Zero em Confins para não usar ‘terceiro...

0
A companhia aérea Azul implantou na segunda-feira (15), no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Minas Gerais