Preso o suspeito de sequestrar o helicóptero filmado descontrolado sobre batalhão da PM

O helicóptero descontrolado, em cena do vídeo abaixo

A Polícia Federal informa que deflagrou, na manhã da quinta-feira, 31 de março, a operação Icarus, com o objetivo de cumprir um mandado de prisão preventiva, expedido pela 1ª Vara especializada do TJ/RJ.

O mandado era em desfavor de um homem responsável pelo sequestro de uma aeronave, em 19 de setembro de 2021, com o intuito de realizar o resgate de traficantes custodiados no Complexo de Gericinó, no Rio de Janeiro.

Na ocasião, o piloto Adonis Lopes de Oliveira, de 57 anos, descreveu que os bandidos haviam contratado a aeronave com o pretexto de irem até Angra dos Reis, mas o sequestraram com fuzis e pistolas.

Adonis disse que as imagens que mostraram a aeronave fora de controle foram feitas no momento em que ele foi atacado pelos criminosos, quando desviou para o batalhão da PM de Bangu (14º BPM), abaixou a velocidade e tentou chegar a tempo no gramado sem interferência deles, mas eles pegaram os comandos.

O suspeito que estava atrás deu uma gravata nele e as manobras foram em decorrência da luta corporal, enquanto ele tentava evitar que o helicóptero atingisse um poste ou uma árvore.

As manobras não foram propositais, mas reflexo do que acontecia na cabine, segundo o piloto, com muita gritaria no momento que a aeronave estava fora de controle e ele tentava convencê-los de que estava prestes a acontecer um acidente devido às atitudes deles.

Depois de 35 segundos de confusão, os criminosos desistiram da ação e pediram para levá-los para Niterói. O piloto pensou que durante o desembarque eles o matariam, mas quando pousou, eles sairiam rapidamente e não falaram nada. Ele decolou rápido, de porta aberta, e a fechou depois no ar. Nenhum dos envolvidos foi encontrado naquele dia.

Os Policiais federais já vinham monitorando a movimentação do foragido, nos últimos meses, e esperaram que o homem deixasse a comunidade do Salgueiro, em São Gonçalo, para visitar a família, e efetuaram a sua prisão no Bairro do Fonseca, em Niterói.

O nome da operação foi especialmente escolhido por fazer alusão à lenda de Icarus, que voou tão alto que queimou suas asas de cera por chegar próximo demais do sol, e acabou caindo.

Com informações da Polícia Federal

Murilo Basseto
Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e com Pós-Graduação em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

O avião criado para jamais ser usado, mas que está de...

0
Recentemente, no dia 28 de julho de 2022, pousou na Base Aérea de Brasília o Boeing E-4B Nightwatch, uma variante do versátil Boeing 747