Início Empresas Aéreas

Pela primeira vez na história, TAP Portugal suspende os voos para o Brasil

A companhia aérea de bandeira de Portugal, a TAP, irá suspender todas suas operações com exceções de voos para as ilhas portuguesas no Atlântico.

A decisão da empresa tem efeito imediato e perdurá ao menos até o dia 4 de maio. As únicas exceções serão os voos de repatriação de portugueses e os voos para as Ilhas da Madeira (Funchal) e Açores (Lajes e Ponta Delgada).

Para o Brasil as únicas duas rotas que estavam sendo mantidas eram para São Paulo duas vezes por semana e para o Rio de Janeiro com um voo semanal, mas que também já foram suspensas.

É a primeira vez desde o início do voo para o Brasil, em 1960, no chamado Voo da Amizade em parceria com a Panair do Brasil, que a portuguesa suspende a ligação voluntariamente. Só houve a interrupção ao serviço em 1965, quando a parceira brasileira foi fechada pelo regime militar em favorecimento à Varig, que continuou a operação até 1967.

De lá para cá, a TAP só aumentou os destinos no Brasil e atendia 10 capitais brasileiras antes da Pandemia do Coronavírus, sendo de longe a aérea estrangeira com maior presença no país e a principal transportadora entre o Brasil e a Europa.

Os laços são tão fortes com o Brasil que o presidente da companhia, Antonoaldo Neves, é brasileiro, indicado pelo também brasileiro David Neeleman, fundador da Azul e que detém 45% da companhia portuguesa através do consórcio Atlantic Gateway.

Toda essa parada na malha da empresa irá fazer com que em torno de 9 mil funcionários sejam afastados, recebendo 2/3 de seus salários. Os mil funcionários restantes, que representam 10% da força de trabalho da empresa, receberão apenas 80% do salário.

Caso a Azul Linhas Aéreas suspenda a rota Campinas – Lisboa, que hoje tem sido feita via Recife, e a LATAM cancele seu voo Lisboa – Guarulhos, Brasil e Portugal podem ficar sem ligação direta pela primeira vez na história.

Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A
Sair da versão mobile