Projeto ambiental do Aeroporto de Viracopos integra livro de cases de sucesso

Aeroporto Internacional de Viracopos
Aeroporto Internacional de Viracopos

Um projeto ambiental do Aeroporto Internacional de Viracopos, localizado em Campinas (SP), integra o livro “Acordo Ambiental São Paulo – 56 cases de sucesso na Agenda Climática”, que teve lançamento presencial, no dia 6 de abril, no Auditório Augusto Ruschi, da CETESB (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo), na capital paulista. A publicação foi realizada pelo Governo do Estado de São Paulo.

O programa ambiental “Substituição de lâmpadas de vapor metálico por LED” já havia sido apresentado, porém de forma virtual, em novembro de 2021 pelo Governo do Estado, em evento paralelo à COP 26 – Conferência das Partes da Convenção das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas. O livro é resultado de uma ação que contou com o apoio de centenas de empresas e associações aderentes ao Acordo Ambiental São Paulo.

O case de sucesso ambiental de Viracopos está dentro do escopo de Eficiência Energética, que consiste na substituição sistemática de lâmpadas de vapor metálico por lâmpadas Light Emitting Diode (LED – Diodo Emissor de Luz) em todo o complexo aeroportuário. A ação teve início em 2015 pela Concessionária Aeroportos Brasil Viracopos S.A. e deve ser concluída até 2030, totalizando a substituição de aproximadamente 30.000 lâmpadas.

Além da redução de 70% no consumo de energia com iluminação, será possível reduzir as emissões de CO2 relacionadas a esse uso em aproximadamente 60% (base de cálculo conforme fator de emissão do MCTI 1kwh = 0,075 kg de CO2).

Segundo o Assessor de Gestão Aeroportuária de Viracopos, Marco Beme, foram substituídas 13.750 lâmpadas de vapor metálico por 6.932 lâmpadas LED entre 2015 e 2019, resultando na redução de aproximadamente 26% no consumo de energia para a iluminação, chegando à redução de emissão anual estimada em 141,84 ton. de CO2.

De acordo com o Gerente de Manutenção de Viracopos, João Scharam, e com o Supervisor de Manutenção, Diego Santos, foram investidas centenas de horas de trabalho da equipe técnica e de gestão da manutenção elétrica, bem como a aplicação financeira na aquisição de lâmpadas LED.

O Coordenador de Meio Ambiente de Viracopos, Moises Alves de Araújo Júnior, explica que a ação também contribui com a otimização do descarte de resíduos das lâmpadas substituídas. O planejamento do programa contou com a participação das Gerências de Implantação (Coordenação de Meio Ambiente) e de Manutenção (Equipe de Infraestrutura–Elétrica) no planejamento das atividades e construção do programa.

O Aeroporto de Viracopos aderiu voluntariamente ao Acordo Ambiental São Paulo em 2019, desde a sua criação. O objetivo do programa é incentivar empresas paulistas, associações, municípios a assumirem compromissos voluntários de redução de emissão de gases de efeito estufa, a fim de conter o aquecimento global abaixo de 1,5ºC.

A adesão voluntária pode ser renovada automaticamente até 2030 e pretende induzir a redução de GEEs nos próximos 10 anos. O Acordo também prevê o reconhecimento dos signatários como membros da comunidade de líderes em mudanças climáticas, além do apoio técnico governamental. Essa ação incentivará a implementação de novas tecnologias e soluções inovadoras.

Segundo o governo do Estado de SP, mesmo num período tão complexo, em razão da pandemia causada pelo coronavírus, o Acordo obteve uma expansão surpreendente, passando de 55 aderentes iniciais, em novembro de 2019, para mais de 1.000 adesões.

O processo de análise e avaliação dos 56 cases publicados envolveu uma quantidade expressiva de horas de trabalho, reuniões para a avaliação de cada uma das experiências e a chancela de pareceristas e observadores internacionais.

A publicação foi editada em duas partes: a primeira abordou, em 56 cases, uma amostra do que foi feito e planejado em prol do cumprimento das metas ambientais voluntárias para deter o aquecimento global. Já a outra parte foi composta pela apresentação da Nota Técnica 01 – Quantificação e Relato de Emissões de Gases de Efeito Estufa.

Histórico

O Acordo Ambiental São Paulo lançado pelo Governo do Estado, por meio das Secretarias de Relações Internacionais e de Infraestrutura e Meio Ambiente, foi concebido e coordenado tecnicamente pela CETESB, em novembro de 2019.

Visa à adesão voluntária de empresas localizadas e/ou com atuação no estado, de associações que representam setores produtivos e de municípios, de forma que possam assumir compromissos para a redução de emissão de gases de efeito estufa, no intuito de conter o aquecimento global abaixo de 1,5°C, conforme preconizado pelo Acordo de Paris.

Para monitorar os desdobramentos do Acordo foi criada, no âmbito da CETESB, a Câmara Ambiental de Mudanças Climáticas – CAMC, de forma a congregar essa gama de empresas e de instituições com o objetivo comum de estabelecer métricas e modelos de desenvolvimento econômico sustentável, discutindo as iniciativas e os esforços dedicados à redução de gases de efeito estufa e sua quantificação e reporte.

No âmbito da CAMC, foram formados dois Grupos de Trabalho: o GT Ferramentas e o GT Boas Práticas. O primeiro com o objetivo de definir as metodologias consideradas aceitas para reportar dados e, o segundo para constituir um fórum de apresentação de exemplos concretos de sucesso, que possam ser replicados.

Informações da Aeroportos Brasil Viracopos

Murilo Basseto
Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e com Pós-Graduação em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Grupo da ANAC contra sequestro na aviação convida interessados para subgrupos...

0
Interessados poderão participar de mais de um Subgrupo, desde que comprovem experiência relacionada aos temas.