Proposta da Azul foi ‘insuficiente e incompleta’, afirma CEO da LATAM

Boeing 777-300ER da LATAM

Em coletiva de imprensa realizada na manhã deste sábado, 27 de novembro, a LATAM Airlines, através de seu CEO Roberto Alvo, teceu maiores comentários após a apresentação, na noite de ontem, 26, de seu plano financeiro para a saída de seu processo de recuperação no Chapter 11 nos Estados Unidos.

Alvo forneceu sua visão sobre as positivas perspectivas para o futuro breve da companhia diante do apoio recebido de 71% dos credores para esta proposta financeira, que inclui os três principais acionistas – Delta Air Lines, família Cueto e Qatar Airways Investment -, e também comentou sobre os rumores da tentativa de compra da LATAM pela Azul.

Vale ressaltar que, como afirmado pelo próprio CEO, esta proposta depende de aprovação do juiz do processo nos Estados Unidos, que só ocorrerá em janeiro de 2022, e também da aprovação dos credores. Esta votação dos credores só pode ser solicitada pela LATAM após a liberação do juiz em janeiro, e então o prazo será de até 30 dias para os credores votarem após receberem a comunicação oficial da companhia. Em função deste apoio atual de 71%, a expectativa é de aprovação, já que são necessários dois terços (66%) dos votos.

Após a aprovação do plano financeiro nos Estados Unidos, ainda haverá o pedido de aprovação na Comissão para o Mercado Financeiro do Chile (CMF), portanto, a previsão é de que a saída do Chapter 11 ocorre por volta do meio de 2022.

Segundo Alvo, a liquidez que será atingida através deste plano financeiro, que será de 2,67 bilhões, é inédita na história da companhia, e os níveis de dívida resultantes serão os mais adequados entre todas as companhias aéreas da região.

O CEO também destaca que a LATAM Brasil, especificamente, sairá do processo com 100% de suas dívidas pagas, colocando-a em uma ótima situação financeira.

Quando questionado a respeito da Azul Linhas Aéreas, Alvo afirmou que houve uma manifestação de interesse apresentada pela companhia diretamente à LATAM, assim como de outros vários interessados, porém, após avaliada por credores, acionistas e pela companhia, foi considerada “insuficiente e incompleta” para os objetivos da LATAM.

Com isso, a única forma de incursão da Azul passa a ser através de acordo com credores, pois até a saída do Chapter 11 a LATAM e seus credores têm a exclusividade na apresentação da proposta de sua recuperação ao juiz e também no pedido de votação após a aprovação do juiz.

Dessa forma, como 71% dos credores estão apoiando o projeto financeiro apresentado, a LATAM tem confiança na aprovação, de forma que a Azul não terá apoio suficiente para ter ao menos 66% dos credores em uma outra proposta de sua autoria.

Por fim, a respeito das incertezas que agora surgem com a nova cepa da Covid-19 descoberta na África, Alvo considera que ainda é cedo para definir quais os reais impactos no mercado aéreo e sua influência nestes planos da LATAM.

Para ver todos os detalhes sobre a proposta financeira apresentada ontem, clique aqui ou no título logo a seguir:

Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Encontrados cinco veículos “dublês” no aeroporto de Guarulhos

0
Estacionados nas áreas do Terminal 2 do Aeroporto Internacional de Guarulhos, os agentes localizaram cinco veículos dublês.