Qantas enfrenta resistência na compra da empresa que opera só aviões Embraer e Fokker

Embraer 190 da Alliance – Imagem: @randyuh, via Allaince Airlines

Em maio, a companhia australiana Qantas anunciou que havia chegado a um acordo para adquirir totalmente a Alliance Aviation Services, permitindo-lhe atender melhor o crescente setor com uma frota combinada. Esse acordo inclui uma condição de autorização de concorrência.

Agora, diante da resistência por parte de órgãos australianos de fiscalização de concorrência, a companhia reafirmou na última semana a sua visão de que a aquisição da Alliance não diminuiria a concorrência no altamente competitivo segmento de fretamento da Austrália.

Em termos de participação societária, a Qantas atualmente possui pouco menos de 20% da Alliance, e em termos operacionais, é seu maior cliente, arrendando até 18 aeronaves Embraer 190 que a Alliance opera em nome da Qantas em várias rotas.

A frota da Alliance possui 25 unidades dos jatos Embraer 190, 14 unidades dos Fokker 70 e outras 25 dos Fokker 100.

Segundo a Qantas, a Alliance representa cerca de 2% do total da indústria de aviação australiana e fornece cerca de 30% dos serviços de fretamento, com o restante dividido entre Qantas (cerca de 23%), Virgin Australia (cerca de 22%) e vários outros operadores.

A principal companhia aérea do país descreve que se reuniu com a Comissão Australiana de Concorrência e Consumidores (ACCC) e forneceu uma apresentação detalhada sobre a natureza competitiva dos serviços de fretamento.

A empresa ainda destaca que desde que anunciou a aquisição planejada da Alliance, a Rex anunciou a aquisição da operadora charter National Jet Express da Cobham Aviation, recebendo autorização da ACCC 11 dias depois, e a Virgin Australia foi clara sobre a aquisição de novas aeronaves para expandir seus próprios recursos de voo. Várias outras companhias aéreas e empresas de aviação também atendem ao setor de fretamento.

Quando a Qantas comprou pouco menos de 20% da Alliance em fevereiro de 2019, sinalizou seu interesse de longo prazo em adquirir 100% da companhia aérea charter. Desde então, a ACCC investigou essa participação minoritária por três anos e não descobriu que isso diminuísse a concorrência.

Com sua frota de aeronaves Embraer mais novas e os jatos Fokker mais antigos, adequados para fornecer serviços de fretamento, a aquisição total permitiria que a Qantas e a Alliance combinassem suas frotas Fokker, estendendo sua vida econômica por mais cinco anos, já que a divisão regional QantasLink opera 18 Fokker 100.

Informações da Qantas

Murilo Basseto
Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e com Pós-Graduação em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Recém-eleito melhor DJ do mundo, holandês voa e pilota um caça...

0
O DJ holândes Martin Garrix, que foi eleito novamente como melhor do mundo, teve a oportunidade de pilotar um caça F-16 nos EUA.