Qatar afirma que falha na pintura do A350 põe em risco o tanque de combustível do jato

Avião Airbus A350-900 Qatar Airways
Airbus A350-900 da Qatar – Imagem: Gerard van der Schaaf / CC BY 2.0, via Wikimedia Commons

Na continuidade da disputa entre a Airbus e a Qatar Airways, a companhia aérea agora diz que as falhas de superfície nos jatos A350 da Airbus causam risco aos tanques de combustível, reforçando sua alegação de que a segurança está em jogo em sua acirrada disputa legal com a fabricante de aviões.

Segundo a Bloomberg, em documentos divulgados na terça-feira, 29 de março, a Qatar Airways disse que as camadas de tinta em grandes partes dos A350 afetados foram tão danificadas que o vento e os poluentes, como sal ou fluidos hidráulicos, podem penetrar na superfície de material composto e danificar a proteção contra raios da aeronave. Isso levanta uma preocupação particular nas asas, onde estão localizados os tanques de combustível.

A companhia citou uma avaliação de segurança da EASA (agência reguladora da aviação da União Europeia) de abril de 2021, dizendo que a ameaça de raios representaria um perigo se fosse coincidente com tanques de combustível. Assim, a Qatar Airways agora disse que, como os danos podem ser vistos nas asas, isso significa que é coincidente com os tanques de combustível.

O argumento será totalmente transmitido no próximo mês em um tribunal de Londres, no qual corre o processo entre ambas. A Qatar Airways processou a Airbus no final do ano passado pelo problema de qualidade de superfície do avião A350 após meses de desacordo sobre a gravidade. A Airbus reconhece o problema, mas contesta a caracterização da companhia aérea como uma preocupação de segurança.

A Qatar Airways suspendeu 22 A350 até o momento, enquanto a Airbus cancelou duas entregas do widebody e também um contrato para 50 aviões A321. Essas ordens são agora envolvidas em processos judiciais separados.

Murilo Basseto
Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e com Pós-Graduação em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Concessionária dos Aeroportos da Amazônia é o mais novo membro do...

0
A concessionária opera 7 aeroportos na região amazônica que, juntos, foram responsáveis por pouco mais de 18 mil voos em 3 meses.