Quais aviões a Embraer espera estar produzindo daqui a dez anos

Divulgação – Embraer

Desde que sua empreitada conjunta com a Boeing foi desfeita, no começo do ano passado, a Embraer busca fortalecer sua linha de aeronaves comerciais e seguir em “voo solo”. Em entrevista recente ao site Aviacionline, durante o Dubai Airshow 2021, Arjan Meijer, CEO, Embraer Commercial, compartilhou os planos para o portfólio de produtos que a fabricante tem para os próximos dez anos.

Segundo o executivo, o plano atual da Embraer é continuar sendo uma fabricante independente ao longo da próxima década, enquanto oportunidades de parcerias e sinergias seguem como algo que a empresa busque ativamente. Na visão da empresa, o sucesso estará na oferta de novas famílias de aeronaves menores, criando um diferencial de mercado ao possuir um portfólio completo de aviões com menos de 150 assentos.

“A aviação comercial terá um portfólio muito mais rico: teremos o E2 cobrindo a extremidade superior do espectro de até 150 assentos. Abaixo dessa figura, veremos os turboélices nos segmentos de 50 a 100 lugares em diferentes variações. E então, esperamos ter implementados os conceitos que apresentamos na semana passada sobre a família Energia para ter produtos nos segmentos de até 50 assentos, disse Meijer.

“Assim, o mercado verá como a família Energia se transforma de um produto para um segmento de aeronaves com menos de 150 assentos. E também entraremos mais no mercado de frete aéreo. Por meio desses dois eixos teremos mais produtos e também acessaremos mais mercados”, concluiu.

Recentemente, a Embraer divulgou suas projeções de mercado para os próximos vinte anos, calculando uma demanda global por novas aeronaves de até 150 assentos da ordem de 10.900 unidades, sendo 8.640 jatos e 2.260 turboélices. O valor desse montante chegaria a US$ 650 bilhões.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias