Início Aviação Executiva

Rei saudita dá nova cara à sua ‘rainha’, o Boeing 747, na sede da Airbus

A ‘majestade’ do Boeing 747, conhecido como a “rainha dos céus”, está longe do fim, apesar de haver cada vez menos deles voando no mundo. O fato é que o Rei Saudita ainda é “apaixonado” por sua “rainha”, ao ponto de lhe dar “roupas novas”.

Foto de Clément Alloing

O Boeing 747-400 VIP do governo saudita, de matrícula HZ-HM1, reapareceu no final de semana em Toulouse, onde fica a sede da Airbus, com uma nova pintura completa, como mostra o registro do fotógrafo parceiro Clément Alloing. O imponente Jumbo saudita esbanja elegância e aparenta estar na “flor da idade”.

Também pudera, este exemplar foi da última leva de 747-400 de passageiros a serem produzidos e entregue em 2001, diretamente para a Saudi Arabian Airlines, aérea estatal e de bandeira da Arábia Saudita. No ano seguinte, a Boeing fecharia as encomendas de vez para o modelo, realizando a última entrega para a China Airlines em 2005.

O jeitão de novo não é atoa: além de ser bem cuidado, este 747-400 voa bem menos que os seus equivalentes nas companhias aéreas, ficando apenas à disposição do Rei Salman bin Abdulaziz Al Saud, que agora resolveu dar seu toque especial à pintura.

Até então, este Jumbo estava com a pintura original da Saudi Arabian, mesmo após ter sido transferido em 2006 para a família real saudita, como mostra a foto abaixo do fotógrafo parceiro Jordan Arens, de Seattle.

Na nova pintura, revelada no final de semana, foi deixado de lado todo o padrão de companhia aérea, para ser adotado um design mais ao estilo de avião executivo, com apenas uma faixa verde contornada por um amarelo-ouro.

A bandeira da saudita aumentou de tamanho e agora é acompanhada dos dizeres “Reino da Árabia Saudita” em inglês e árabe. Já na cauda, o facão e a árvore foram mantidos, mas sem um fundo em degradê, sendo apenas um verde sólido. Outro detalhe interessante visto na foto abaixo é que está mantida a frase “Alá te abençoe”, também seguindo o padrão em inglês e árabe.

O jato foi visto em Toulouse, mas não foi pintado na fábrica da Airbus, e sim nas instalações da Air France Industries, que fica ao lado da linha de montagem do seu principal concorrente, o Airbus A380.

Além deste 747-400, a família saudita também possui um 747SP e um 747-300, além de outro -400 mas em nome de uma holding company.

Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A
Sair da versão mobile