Relíquia que estava desaparecida retorna à Turquia a bordo de um Boeing 787

A Inscrição da Mesquita Şile Bozgoca, que foi colocada à venda em uma casa de leilões na Holanda e foi considerada ilegalmente removida da Turquia, foi devolvida à sua terra natal. A peça histórica foi levada de volta a Istambul a bordo de um avião Boeing 787 Dreamliner da Turkish Airlines.

As autoridades judiciárias holandesas, que confiscaram a inscrição, entregaram a obra à Embaixada da Turquia em Haia em maio, sendo a obra devolvida no final do processo positivo.

Para que as unidades jurídicas dos Países Baixos apreendessem a obra, foi elaborado um dossiê de pedido de assistência jurídica pela Procuradoria-Geral de Şile. No arquivo, enviado ao Ministério Público holandês, diz que “a saída de bens culturais da Turquia é proibida desde o final do século XIX, até mesmo a retirada de tais obras de seus locais é considerada crime”. Além disso, restou clara a origem do objeto, já que o próprio texto nele contigo fala sobre sua origem turca.

Segundo a agência estatal turca Anadolu, uma vez de volta à sua casa, a relíquia agora estará no Museu de Artes Turcas e Islâmicas de Istambul, onde ficará exposta.

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Veja como assistir hoje ao vivo ao lançamento do satélite do...

0
O lançamento, cuja janela de tempo se abre às 16h20 (horário de Brasília) desse sábado, ocorrerá no Kennedy Space Center.