Roberto Carlos terá um novo jatinho de R$ 168 milhões

O cantor Roberto Carlos deverá ter um novo avião em breve, já que sua empresa, a Natureza Produções Artísticas e Publicidade solicitou uma reserva de marcas junto à ANAC para uma aeronave do modelo Gulfstream G550 (GV-SP). O novo jato, que ainda não tem uma data para chegar ao Brasil, terá a matrícula PS-CRC.

A exemplo de aeronaves anteriores do cantor, a matrícula permanece similar. Vários anos atrás, o “rei” costumava voar a bordo de um Learjet 45 de marca PP-CRC e, mais recentemente, vai a seus compromissos em um Gulfstream G280 de apenas oito anos de idade e registro PR-CRC.

O próximo jato

Apesar do G280 do cantor ser novo e ter uma autonomia relativamente boa, de cerca de 6.700 quilômetros, ele poderá chegar ainda mais longe e sem escalas com o G550. Isso porque o jato maior tem um alcance de aproximadamente 12.500 quilômetros, podendo voar do Brasil para qualquer lugar dos Estados Unidos e da Europa.

Para citar um exemplo, no mês de maio, Roberto Carlos fez uma turnê pelos Estados Unidos, que começou na Flórida. Para chegar lá, ele decolou do Rio de Janeiro e fez uma escala em Manaus. Se já tivesse o G550, a escala na capital do Amazonas não seria necessária

Recentemente, o cantor completou 81 anos e não poderia haver um presente melhor para se dar.

Um exemplo do interior do G550

Um jato de sucesso

O G550 é considerado um jato executivo pesado e de longo alcance, que recebeu seu certificado tipo da FAA em 2003. Mais de 600 unidades foram produzidas, incluindo o Gulfstream G500, que tem menor capacidade de combustível e alcance reduzido. O G550 substituiu o Gulfstream V e melhorou sua aerodinâmica, levando a um maior alcance e eficiência de combustível. É o modelo de maior sucesso na história da Gulfstream até hoje.

Dependendo de sua configuração, o G550 pode transportar até 19 passageiros. Há opções para ter até quatro áreas de estar distintas, incluindo uma área de descanso da tripulação dedicada, uma cabine privada, área de conferência e espaço de entretenimento.

A cabine tem 14 janelas ovais exclusivas da Gulfstream, proporcionando muita luz natural ao longo de seus 13,39 m de comprimento, e a pressurização da cabine de baixa altitude ajuda a manter os passageiros confortáveis durante as longas viagens. O avião pode manter a pressão do nível do mar a 29.000 pés de altitude e, acima disso, mantém uma pressão de 1.800 metros. 

Com uma velocidade máxima de mach 0,885, o G550 estabeleceu mais de 50 recordes de velocidade em pares de cidades. O avião é alimentado por dois motores Rolls-Royce BR710 C4-11, enquanto o cockpit possui uma cabine de comando PlaneView com Head-Up Display (HUD) e Enhanced Vision System (EVS) para melhorar a consciência situacional do piloto.

O avião G550

Quanto custa

Os preços dos G550 usados ​​variam de acordo com o total de horas de fuselagem e motor, manutenção e condição geral. O G550 teve sua última unidade produzida em 2021 e o preço de tabela de um avião mais novo é de cerca de US$ 50 milhões, dependendo da configuração. Os preços médios de venda para um avião construído em 2005-2006 estão na faixa de US$ 12 milhões a US$ 18 milhões. 

Modelos mais novos com 5 a 6 anos, geralmente custam entre US$ 28 milhões e US$ 33 milhões, segundo pesquisa em sites de compra e venda de aeronaves. Esse valor médio foi o considerado na análise do AEROIN, o que, numa cotação a taxas de câmbio atuais, gira em torno de R$ 168 milhões.

Os custos, no entanto, vão além da aquisição, pois é necessário ter a aeronave com manutenção em dia, contratar e treinar pilotos e equipe de apoio, guardá-lo num hangar confiável, combustível, entre outros. Calcula-se que um G550 custe cerca de US$ 3 mil por hora de voo.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias