Início Indústria Aeronáutica

Rolls-Royce envia proposta à Embraer para fornecer motores do novo avião

Concepção gráfica do novo avião da Embraer

A Rolls-Royce confirmou que apresentou uma proposta à Embraer para os motores do novo avião a hélice de 70 a 90 lugares que a fabricante brasileira planeja lançar ainda neste ano.

Segundo reporta o AirInsight, durante uma apresentação do Investor Day, o presidente da divisão de aviação civil, Chris Cholerton, disse que a Rolls-Royce está oferecendo e desenvolvendo a tecnologia para a aeronave turboélice, e enviou proposta à Embraer.

“Acho que estamos tendo uma proposta convincente”, disse Cholerton, sem entrar em mais detalhes. Segundo o executivo, um motor turboélice se encaixa perfeitamente na estratégia da Rolls-Royce de desenvolver motores de nova tecnologia, enquanto o UltraFan está na outra extremidade do espectro, “no centro de nossa futura estratégia de fuselagem larga e, de fato, de quaisquer futuras oportunidades de fuselagem estreita”.

Com a confirmação da fabricante inglesa, acredita-se que agora todos os três grandes fabricantes de motores tenham feito propostas à Embraer, de modo que haja uma escolha real a ser feita pela fabricante de aeronaves.

A Rolls-Royce não tem um produto turboélice pronto no momento, então sua oferta deve constituir um conceito de motor totalmente novo que, como Cholerton indicou, usaria elementos do motor UltraFan.

Rodrigo Silva e Souza, vice-presidente de marketing da Embraer, disse à AirInsight em agosto do ano passado que o turboélice deve ter motores que funcionem com SAF (combustível sustentável) puro quando entrar no mercado por volta de 2027/2028, enquanto pode oferecer uma versão a hidrogênio por volta de 2040.

Um dos motivos para mudar o design e optar por motores montados na traseira seria a acomodação mais fácil de um sistema de hidrogênio próximo aos motores nesta configuração.

Sair da versão mobile