Início Aviação Militar

SAAB reclama de decisão antecipada do Canadá pelo concorrente F-35

A iminência perda de concorrência no Canadá não agradou a sueca SAAB, que reclamou da escolha do governo norte-americano pelo caça F-35.

Caças Gripen da Suécia e do Brasil

O Canadá não oficializou ainda a escolha do Lockheed Martin F-35 Lightning II como substituto do seu Boeing CF-18 Hornet, mas já há alguns meses a informação da escolha pelo caça americano de 5ª geração se tornou pública.

Inclusive, a licitação estaria avançada, com a Real Força Aérea do Canadá (RCAF) negociando detalhes como data de entrega, preço por unidade e compensação econômica, que inclui a produção de componentes do caça no país, gerando empregos locais.

“Não deveria estar ocorrendo negociação destes elementos críticos, isto deveria ser parte do processo competitivo”, afirmou Simon Caroll, presidente da SAAB Canadá, que ofereceu o caça Gripen NG, operado pelo Brasil, para o país mais ao norte das Américas.

Avião Caça Lockheed Martin F-35 Lightning II
Lockheed Martin F-35A

O Gripen era o único concorrente do F-35 na licitação final, mas, desde o início, a balança pendia para a Lockheed Martin, já que o CF-18 é um caça fabricado nos EUA, que junto com o Canadá controlam o espaço aéreo de maneira defensiva e conjunta através do NORAD. Além disso, o Canadá é membro antigo da OTAN, juntamente dos EUA, enquanto a Suécia só está entrando na aliança agora.

No entanto, segundo o executivo da SAAB, o Gripen oferece “estabilidade de custos, maior interoperabilidade, e capacidade atual da aeronave”. Porém, a diferença de gerações, de 4º para 5º, dá uma vantagem extrema ao F-35, que tem assinatura radar reduzida, sendo mais difícil de detectar por radares inimigos, além de outras vantagens tecnológicas da plataforma.

“A noção de 4º geração é mais um marketing do que outra coisa. Já saímos desta questão de gerações e olhamos eles para um caça fora de geração”, afirmou outro executivo da SAAB, segundo a Flight Global, minimizando a diferença entre os dois caças.

Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A