Seattle permitirá que qualquer pessoa entre na sala de embarque do aeroporto

Em um grande demonstração de segurança e vitória sobre o terrorismo, Seattle volta a aceitar não viajantes na sala de embarque do seu aeroporto.

Aeroporto Seattle
Saguão de embarque do Aeroporto de Seattle © Divulgação

A notícia foi dada pela Diretora do Aeroporto Sea-Tac, que serve a cidade de Seattle e Tacoma, no estado de Washington, Lance Lyttle, que lembrou como era a situação antes do atentado de 11 de setembro.

“Eu me lembro quando podíamos ir ao portão, dizer adeus para nossos amigos e pessoas amadas, assim também como receber eles no portão. Depois do 11 de setembro, tudo mudou”, afirmou a executiva.

Com o ataque covarde da Al Qaeda aos EUA em 2001, que utilizou aviões sequestrados para atacar alvos pelo país vitimando quase 3 mil pessoas, a aviação mudou e muito. E acabou se tornando mais restrita em diversos sentidos.

O petróleo disparou após o atentado e o anúncio de guerra ao terrorismo, o sentimento anti-islâmico aumentou o preconceito contra pessoas muçulmanas, e após a descoberta de que os aviões foram sequestrados, a segurança na aviação ficou mais rígida do que nunca.

Dentre as mudanças, estavam a política de porta de cockpit fechada: nada de porta aberta da cabine de comando durante o voo ou acesso de pessoal não qualificado no cockpit. Outra mudança foi a restrição de acesso ao lado-ar (que fica após a inspeção de segurança): até os atentados qualquer pessoa poderia ingressar, viajando ou não, bastava ter a passagem ou pegar o passe no check-in da companhia aérea.

Hoje esta área é restrita a funcionários e passageiros, o que acabou afastando pessoas comuns da aviação, além de criar um medo em torno da inspeção de segurança que, por consequência, aumenta o já existente medo de voar.

Como funcionará

Boeing 777 Emirates Seattle
Boeing 777 da Emirates decola de Seattle rumo à Dubai © Divulgação

Mudança

Porém, agora isso tudo mudou, e o Sea-Tac vai ser o primeiro grande aeroporto americano a permitir o acesso ao lado-ar para não viajantes, desde o 11 de setembro de 2001.

De início serão permitidas 100 pessoas por dia, através de uma inscrição online, gratuita, que tem a aprovação em até 15 minutos. Basta inserir os dados dos visitantes, identificação como carteira de motorista do DMV americano ou até mesmo seu passaporte.

Logo após a aprovação é gerado um QR Code, que pode ser impresso ou levado no celular, e deverá ser apresentado na entrada da sala de embarque. A única restrição é que é apenas permitido um objeto de mão, como uma mochila ou uma bolsa, nada de malas.

Apesar do programa ser focado em familiares e amigos, Lance reconhece que a maioria dos usuários do passe serão pessoas como nós: entusiastas da aviação.

“Algumas pessoas apenas amam observar aviões pousarem e decolarem” afirma Lance. É uma ótima notícia para quem ama aviação, já que Seattle é um dos berços da aviação mundial devido a Boeing estar ali; e apesar de ser um grande hub da Delta Airlines e Alaska Airlines, tem um tráfego aéreo variado e não conta com grandes locais externos para observas aviões.

Com informações da Assessoria de Imprensa do Porto de Seattle

Carlos Martins
Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias