Sindicato de tripulantes da TAP pede suspensão do plano de reestruturação

O principal sindicato de tripulantes da TAP Air Portugal pediu a suspensão imediata do plano de reestruturação da empresa, que irá passar pelo aval da União Europeia.

O pedido de suspensão foi feito pelo Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) e divulgado pelo jornal SIC Notícias. O sindicato pede que o plano seja suspenso, discutido e reavaliado. O principal ponto criticado pela entidade é que a TAP não receba ajuda estatal, e sim que continue independente como uma empresa privada.

Para o SNPVAC, “não existe nenhuma possibilidade de resolver o desequilíbrio financeiro da TAP com cortes de custos com pessoal”. A empresa comunicou anteriormente que iria demitir até 500 pilotos e reduzir em 25% o salário dos restantes.

O aumento de salários de três executivos da empresa também não agradou ao sindicato: “não é possível despedir milhares de trabalhadores, reduzir os ordenados dos seus colaboradores em 25% e o mesmo Conselho de Administração atribuir-se a si próprio um aumento de salário”.

A proposta do SNPVAC seria algo ao molde de outros países europeus e do mundo, com ajuda estatal temporária com a condicional de não-demissão de pessoal, com redução temporária dos salários.

Não existe informação se o governo português irá acatar ou considerar a decisão do sindicato, visto que o plano já foi aprovado no congresso de Portugal e foi enviado a Bruxelas em cima do prazo.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias