Sindicato dos Aeronautas orienta o público sobre a greve de tripulantes na segunda-feira

Imagem: Gazpromneft-Aero

O Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) emitiu uma nota ao público confirmando que comandantes, copilotos e comissários das empresas de transporte aéreo regular de passageiros e cargas decidiram fazer greve, e orientam o público sobre como proceder. O movimento ganhou apoio de várias entidades.

A parada

A paralisação dos tripulantes será parcial e acontecerá a partir das 0h (horário de Brasília) do dia 29 de novembro, em todos os aeroportos do país.

A ação deverá ser mantida nos dias subsequentes, por tempo indeterminado — até que haja uma resposta positiva das empresas aéreas na negociação de renovação da Convenção Coletiva de Trabalho.

Desde o início da pandemia a categoria nunca parou de trabalhar, enfrentando o risco de contaminação, e tem contribuído no combate à Covid transportando vacinas, insumos e equipamentos. 

Além disso, colaborou com a recuperação das empresas aceitando reduções salariais e remuneratórias que perduram até hoje — e reivindica nesta negociação apenas a recomposição das perdas inflacionárias. 
 
Em nome dos aeronautas, o Sindicato ressalta que a preocupação primordial é com o respeito aos passageiros e com a segurança de todos.

A categoria conta com o apoio da sociedade e com o bom senso das empresas aéreas para que transtornos sejam evitados.

Notas de Apoio

A Ifalpa (Federação Internacional das Associações de Pilotos de Linha Aérea) divulgou uma carta, assinada por seu presidente, comandante Jack Netskar, em que expressa “total apoio ao SNA e a todos os tripulantes brasileiros” em razão da greve aprovada pela categoria para início no dia 29 de novembro.

“Em nome da comunidade de pilotos de todo o mundo, a Ifalpa se solidariza aos colegas do SNA”, continua o texto que também condena qualquer eventual retaliação e atitudes antissindicais contra os tripulantes exercendo seu direito de greve, além de oferecer todo seu suporte.

A ITF (Federação Internacional dos Trabalhadores em Transporte) enviou carta ao SNA de apoio ao movimento grevista aprovado pelos tripulantes brasileiros para início em 29 de novembro. A ITF afirma estar solidária com os colegas no Brasil e presta apoio “para que permaneçam firmes em sua missão de lutar pela garantia de seus direitos”.

A Apla (Associação de Pilotos de Linhas Aéreas da Argentina) enviou na quarta-feira (24) ao SNA uma carta em que expressa seu apoio ao movimento grevista aprovado pelos tripulantes brasileiros para início em 29 de novembro.

A Apla ressalta que “a intransigência das empresas não é apenas absolutamente inaceitável, mas também ignora a importância da nossa profissão, como demonstrado pelos pilotos e tripulação de cabine no meio da pandemia de COVID-19, transportando vacinas e suprimentos médicos para seu país, e repatriando milhares de passageiros”.

Veja a íntegra da carta da Apla: https://tinyurl.com/csjju3nw

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias