Sky Airline quer distância do acordo entre Gol e Avianca, por enquanto

A SKY Airlines divulgou um comunicado esclarecendo a situação da companhia após o anúncio da criação da holding Abra Group, que incluirá Avianca e GOL, na última quarta-feira (11), no que representou o mais recente e mais forte dos movimentos do mercado aéreo latino-americano nos últimos anos, escreve o site parceiro Aviacionline.

A companhia aérea chilena de ultrabaixo custo (com subsidiária no Peru) indicou que “a transação não envolve mudanças na estrutura societária da SKY ou em sua gestão. Seus acionistas majoritários continuam mantendo o controle da empresa e ela continuará operando de forma independente do Grupo Abra, Avianca, Gol e Viva“.

Esclarecem ainda que “sem prejuízo do que precede, sujeito às aprovações que possam ser relevantes para a sua criação, o Grupo Abra poderá adquirir o crédito concedido à SKY, que poderá futuramente ser convertido em acções representativas de uma percentagem minoritária da a empresa”.

Em 2021, um grupo de investidores concedeu à SKY um crédito conversível em ações datado de 2026, que posteriormente foi cedido a uma controladora da Avianca.

Por isso, a Avianca e a GOL, ao anunciarem o nascimento da Abra, também nomearam subjetivamente a SKY como mais uma das potenciais “filiais” do grupo na região, assim como a Viva; embora esta última seja uma incorporação total, já que a companhia aérea de baixo custo colombiana está em processo de aquisição pela Avianca.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Surge com pintura híbrida de outra empresa um avião A350 da...

0
Sem previsão do fim das sanções contra a Rússia, aviões ocidentais já estão sendo encaminhados para outras companhias.