Sozinha a bordo, garota estudante de pilotagem pousa avião sem uma roda; veja o momento

Imagem: Reprodução / FOX 2 Detroit

Na última sexta-feira, dia 24 de março, uma estudante de pilotagem de 21 anos decolou para seu terceiro voo solo, e tudo parecia bem até receber um aviso pela frequência de controle de tráfego aéreo logo após deixar o solo. Sua aeronave havia perdido uma das rodas.

O vídeo a seguir, do canal FOX 2 Detroit, mostra o momento do pouso da garota, bem-sucedido apesar da situação. Abaixo, leia mais detalhes sobre como tudo ocorreu, incluindo o que fez o piloto desconhecido que a ajudou pela frequência de comunicação:

“Antes de voar a aeronave, verifiquei se estava tudo bem, fiz uma verificação externa e tudo parecia ótimo”, disse Taylor Hash. “Entrei no avião, liguei o motor, chamei pelo rádio e pedi autorização para taxiar até a pista. Tudo estava perfeitamente bem.”

E tudo estava ótimo, até decolar do Aeroporto Internacional Pontiac Oakland County, na região de Detroit, nos Estados Unidos.

Outro piloto se preparando para a decolagem percebeu que algo estava errado. Ele comunicou-se com o controle de tráfego aéreo, que por sua vez comunicou-se com Taylor.

“Diamond 8 Charlie, você perdeu a roda do trem de pouso dianteiro durante a rotação e é definitivamente assim que parece olhando aqui pela janela”, disse o controlador de tráfego aéreo a ela.

E então, outra voz calmante, daquele outro piloto que notou o problema, iniciou uma conversa com a garota na frequência de comunicação: “Taylor, este é Chris, o nome da minha filha também é Taylor. Eu a ensinei a voar”, disse ele pelo rádio. “Nós vamos ficar bem, garota.”

Chris Yates, um estranho e piloto veterano de fora do estado, de repente se tornou o anjo da guarda de Taylor.

“Só de ter alguém para conversar comigo, e não ser tão oficial com a linguagem da aviação, foi simplesmente calmante. Foi perfeito e exatamente o que eu precisava naquele momento”, disse ela.

Pelo rádio, Chris deu instruções a Taylor sobre como pousar o avião sem a roda dianteira, enquanto fazia perguntas e a incentivava.

“Estou indo a cerca de 67 nós agora”, disse ela no rádio durante a aproximação.

“Perfeito, espere, você parece bem, você está indo muito bem, garota”, respondeu Chris Yates pelo rádio. “É isso, garota, bom trabalho, o nariz vai descer. Você está bem, você está bem. Fale comigo, garota. Orgulhoso de você”, disse ele pelo rádio no momento do pouso.

“Aqueles minutos foram intensos. Meu pouso mais importante até agora foi aquele e provavelmente será meu pouso mais importante de todos os tempos”, disse ela, também comentando que sente uma enxurrada de emoções com o incidente. “Quando eu volto e ouço, eu choro. Foi um dia emocionante para dizer o mínimo.”

O avião que Taylor voava é o Diamond DA20 registrado sob a matrícula N478DC. As plataformas de rastreamento online de voos mostram a trajetória percorrida naquele dia, que contou com uma passagem baixa sobre a pista antes do retorno para o pouso:

Dados e trajetória do voo – Imagem: RadarBox

Por fim, quando perguntada pela FOX 2 sobre se vai voar de novo, ela disse: “Sim, 100 por cento. Eu digo a todos, quando eu estava no ar, eu disse a mim mesma que acabou. Não iria fazer isso de novo. Mas assim que cheguei ao chão e percebi que tudo estava ok, e eu estava bem, eu percebi que eu deveria continuar a fazer isso.”

Murilo Basseto
Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e com Pós-Graduação em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Passageiro assíduo atinge a marca de 24 milhões de milhas voadas...

0
Tom Stuker, o passageiro mais frequente da United, acaba de ultrapassar 24 milhões de milhas na United Airlines. Esse é um marco importante