Início Empresas Aéreas

Spirit dispensa oferta maior da JetBlue e seguirá fusão com a Frontier Airlines

O acordo entre as duas maiores companhias aéreas de ultra-baixo-custo dos EUA vai seguir, apesar da proposta da empresa fundada por um brasileiro.

Fotos de Clément Alloing e Alan Wilson – Fotomontagem por AEROIN

A proposta da JetBlue não foi suficiente para que a Spirit desistisse do acordo anterior, firmado com a sua principal concorrente, a Frontier Airlines.

A Spirit e a Frontier dominam o mercado de ultra baixo-custo dos EUA, onde oferecem tarifas baixíssimas, mas cobram por tudo, desde a bagagem de mão até o check-in presencial, incluindo prioridade no embarque e outros. Além das duas, a única outra empresa que faz isso é a Allegiant Air, mas que tem um tamanho menor.

Em comunicado oficial, a Spirit afirmou que o conselho da empresa conversou com analistas financeiros e legais, e determinou de maneira unânime que a proposta da JetBlue não constitui algo superior do que a feita pela Spirit. Desta maneira, ficou determinado que a transação proposta pela JetBlue será descartada, já que o conselho acredita que o acordo com a Spirit tem o melhor valor no tempo.

“Após uma grande análise e um extenso diálogo com a JetBlue, o conselho determinou que a proposta deles envolve um risco muito alto para ser assumido pelos investidores da Spirit. Nós acreditamos que o processo de fusão que está em curso com a Frontier é um capítulo animador da história da empresa e trará mais benefícios para os acionistas”, afirmou Mac Gardner, chefe do conselho da Spirit.

O executivo também afirmou que um dos motivos para a recusa da oferta é que a JetBlue opera um modelo low-cost, com custos superiores de Spirit e Frontier, e caso o acordo fosse fechado com a empresa, traria um aumento nos custos e menos benefícios para os consumidores, assim como também para os acionistas.

Pela Assessoria de Imprensa da Spirit Airlines

Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A
Sair da versão mobile