Início Empresas Aéreas

TAP Air Portugal reorganiza finanças e confirma datas dos novos aportes do governo

Em arquivo protocolado junto à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) de Portugal, a empresa aérea TAP reportou o momento atual de seu processo de reestruturação. Como resultado, a companhia aérea reduziu o seu capital social a zero para cobrir parcialmente as suas perdas, o “reabasteceu” com fundos do Estado, e informou que vai receber mais financiamento nos próximos dois anos para elevar o seu capital para cerca de mesmo nível de antes.

A divulgação explica que, o capital social chegará agora a 980 milhões de euros até o final de 2024, integralmente subscritos pelo Estado português através da Direção-Geral do Tesouro e Finanças – acionista único da companhia aérea.

A primeira parte, de 294 milhões de euros já foi aportada e ainda haverá outras duas 343 milhões de euros até o final de 2023 e mais 343 milhões de euros até 20 de dezembro de 2024. Esta injeção já estava prevista no plano de reestruturação da empresa, aprovado anteriormente pela Comissão Europeia.

Enquanto toda essa questão financeira é organizada, o governo português segue na busca por “dias melhores” para a TAP, de lucro, mas isso passa pela venda parcial (do controle ou não) da sua aérea a um grande grupo estrangeiro. Nesse sentido, 2023 promete.

Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.