Unidade histórica do avião chinês Comac C919 será entregue em dezembro

Foto: Weimeng, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia

A China Eastern Airlines confirmou para dezembro a chegada de sua primeira aeronave a jato C919 de fuselagem estreita desenvolvida pela China Commercial Aviation Corporation (COMAC). O momento é histórico pois também representa a primeira entrega do modelo para operação comercial.

O anúncio foi feito na terça-feira pelo agência estatal chinesa Sina, citando o CEO da companhia aérea, Li Yangmin.

A COMAC, com sede em Xangai, desenvolve e fabrica o C919 desde 2008. A primeira aeronave de teste saiu da linha de montagem em novembro de 2015 e, em maio de 2017, foi ao ar pela primeira vez em Xangai. No meio deste ano, a COMAC anunciou a conclusão dos testes, num marco que foi seguido pela certificação da aeronave pela autoridade chinesa.

A aeronave pode ser produzida em diversas modificações com diferentes números de assentos (de 158 a 190). O alcance médio de voo do C919 será de cerca de 4.075 km, o máximo de 5,5 mil km, e a altura de até 12 km.

A COMAC já recebeu 28 pedidos para 815 unidades do C919, totalizando cerca de US$ 74 bilhões, segundo o site da empresa. Destas, apenas 34 aeronaves serão entregues a companhias aéreas estrangeiras e o restante a empresas chinesas.

A COMAC prevê que até 2039 mais de 40,6 mil novas aeronaves serão necessárias em todo o mundo por um valor total de cerca de US$ 5,9 trilhões. A participação dos chineses C919 e ARJ21 pode ser de cerca de US$ 732 bilhões.

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Agora o status do voo chega pelo Whatsapp aos passageiros do...

0
As informações que costumam constar nos painéis de voo dentro do terminal são fornecidas diretamente pelo celular do passageiro.