Início Aviação Militar

Urgência faz enorme avião C-17 levar toneladas de fórmula infantil para os EUA

O transporte urgente de Fórmula Infantil para os EUA ficou a cargo dos militares da Força Aérea (USAF), que levaram toneladas do leite especial.

C-17 da USAF – Imagem: U.S. Air Force /Airman First Class Joshua Kleinholz

O problema começou quando uma das três principais fabricantes de Fórmula Infantil, um tipo de leite em pó que pode ser utilizado como substituto ao leite materno, fechou as portas após várias denúncias de contaminação entre setembro do ano passado e fevereiro deste ano.

Foram reportados dezenas de casos em que bebês que tomaram a Fórmula Infantil da Abbott Nutrition ficaram doentes ou até morreram. No dia 17 de fevereiro, a fábrica foi fechada por decisão da própria empresa, apesar da mesma negar a relação da contaminação com algum problema na fábrica.

A FDA, órgão análogo à brasileira Anvisa, que estava investigando a fábrica desde janeiro e continuou até depois do seu fechamento, identificou vários problemas de segurança que levaram à contaminação do produto por bactérias, que por sua vez causaram mal aos bebês.

Sem essa fábrica em operação (apesar da expectativa dela reabrir em breve), começou a faltar a Fórmula nos supermercados, e para amenizar a situação, o governo americano, seguindo o pedido do Presidente Joe Biden, começou a importar o produto.

No final de semana, chegou a primeira remessa, com 35 toneladas da Fórmula fabricada pela Nestlé, voltada principalmente aos bebês que têm intolerância à lactose.

Para a missão, foi utilizado um Boeing C-17 Globemaster III da USAF, o segundo maior cargueiro militar dos EUA, ficando atrás apenas do C-5 Galaxy da Lockheed Martin.

O grande jato voou da base americana de Ramstein, na Alemanha, para Indianápolis, no estado de Indiana, segundo principal hub aéreo da FedEx, que irá fazer a distribuição pelo país por avião e caminhão.

© U.S. Transportation Command

A Fórmula Infantil foi comprada da Nestlé da sua fábrica-sede na Suíça, porém, não existem aviões comerciais disponíveis para levar o produto até os EUA (pela alta demanda de carga aérea gerada pela Pandemia). Assim, fez-se a convocação dos militares da USAF para esta missão. O produto seguiu via terrestre até a Alemanha, e lá foi embarcado no C-17.

Um segundo voo já foi fechado entre o Departamento de Defesa e o de Agricultura, porém, este será feito para Washington, de onde a Fórmula seguirá para uma fábrica da Nestlé na Pensilvânia, para então ser distribuída internamente novamente pela FedEx.

Com Informações da Assessoria de Imprensa da Casa Branca e da FedEx

Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A
Sair da versão mobile