Vacinação tem ajudado na recuperação do turismo europeu, diz agência da ONU

Imagem: Jeroen Stroes Aviation Photography / CC BY 2.0, via Wikimedia Commons

Um relatório da Organização Mundial do Turismo (UNWTU, na sigla em inglês), uma agência da Organização das Nações Unidas (ONU), indica que a abertura de fronteiras para o turismo, associada a implementação de exigências relativas à vacinação, têm ajudado na recuperação do setor na Europa. Os números, contudo, seguem abaixo dos registrados no período pré-pandemia.

De acordo com o documento, divulgado no domingo, 28 de novembro, após um fraco primeiro semestre em 2021, o turismo internacional se recuperou durante a temporada de verão do hemisfério norte, entre julho e setembro. Os números impulsionaram os resultados do terceiro trimestre do ano, especialmente na Europa.

A movimentação de turistas internacionais cresceu 58% em todo o mundo entre julho e setembro, em comparação com o mesmo período em 2020. No entanto, segue em 64% do registrado na mesma época de 2019, antes dos impactos da COVID-19 na aviação.

A Europa foi a região do planeta com melhor desempenho relativo, segundo a UNWTU. Na comparação entre as temporadas de verão de 2021 e 2019, a queda foi 53%, 11 pontos percentuais abaixo da média mundial. “Na Europa, o Certificado Digital Covid da União Europeia (EU) ajudou a livre movimentação dentro do continente, liberando uma grande demanda reprimida após muitos meses de restrições de viagens”, informa o relatório.

Entre janeiro e setembro de 2021,as viagens dos europeus ficaram apenas 8% abaixo do mesmo período de 2020. Segundo o documento, o crescimento na demanda foi impulsionado pela melhora da confiança dos viajantes em meio ao rápido progresso nas vacinações e na flexibilização das restrições de entrada em muitos destinos. Os números, contudo, seguem muito abaixo do período anterior à crise. Os nove primeiros meses deste ano movimentaram 69% a menos de viagens na Europa que em 2019.

Informações da ONU

Fabio Farias
Jornalista e curioso por natureza. Passou um terço da vida entre aeroportos e aviões. Segue a aviação e é seguido por ela.

Veja outras histórias