737 MAX retorna ao aeroporto em Guarulhos após estrondo na decolagem

Uma intercorrência durante um voo de passageiros da Gol Linhas Aéreas fez com que a aeronave retornasse ao aeroporto de origem sob a suspeita de um ‘bird strike’ (colisão com ave) ou algo similar.

O caso aconteceu no último domingo, dia 24 de outubro, com o Boeing 737 MAX-8 registrado sob a matrícula PR-XMG, quando estava realizando o voo G3-1296 de Guarulhos, em São Paulo, para Chapecó, Santa Catarina.

Boeing 737 MAX-8 semelhante ao envolvido na ocorrência

De acordo com o site ClicRDC e também dados complementares da plataforma de rastreio de voos RadarBox, a aeronave partiu do Aeroporto Internacional de Guarulhos às 17h56, porém, após a decolagem, segundo relatos de Joel Paulo Pommerening, um dos passageiros a bordo, foi possível ouvir um forte estrondo.

Com a intercorrência, o comandante do voo comunicou aos passageiros que a aeronave retornaria a Guarulhos.

“Estava tudo dentro do normal. Decolamos bem certinho no horário previsto e na decolagem, na hora que o avião levantou o bico, nós ouvimos um forte estrondo da metade para trás. Até então, achávamos que tivesse sido uma colisão da traseira do avião com o solo. O avião voou por cerca de 20 minutos, aí percebemos que ele estava em uma altitude mais baixa que o normal. Como nós fizemos esse percurso por diversas vezes, conseguimos identificar essas diferenças”, disse o passageiro.

Dados abaixo, da plataforma de rastreio de voo RadarBox, mostram a trajetória da aeronave desde a decolagem até o retorno ao aeroporto em Guarulhos:

Imagem: RadarBox

Após cerca de 40 minutos de voo, a aeronave pousava de volta no aeroporto em Guarulhos, sem nenhuma intercorrência adicional. Ainda segundo o passageiro, o comandante afirmou que o estrondo poderia de tratar de uma colisão com pássaros ou algum outro objeto.

Após inspeção, verificou-se que nada de anormal havia acontecido a aeronave. Com isso, a tripulação foi trocada e o Boeing foi reabastecido, decolando rumo a Chapecó às 20h25 e prosseguindo normalmente até o destino, segundo dados do RadarBox.

Leia mais:

Juliano Gianotto
Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias

BH Airport tem nova parceira de serviços de logística integrada no...

0
Parceria com a BH Airport prevê a prestação de serviços de logística integrada entre o Porto de Santos e o terminal mineiro.