Airbus terá enorme centro de ‘ciclo de vida sustentável’ de aeronaves na China, entenda

Concepção gráfica do projeto do centro de serviços na China – Imagem: Airbus

A Airbus anuncia hoje, 18 de janeiro, que assinou um Memorando de Entendimento (MOU) com a cidade de Chengdu, na China, e a francesa Tarmac Aerosave para o desenvolvimento do primeiro centro de serviço de “ciclo de vida” sustentável de aeronaves na China.

Este acordo abrangerá uma série de atividades, desde estacionamento e armazenamento de aeronaves, manutenção, atualizações e conversões até desmantelamento e serviços de reciclagem para vários tipos de aeronaves.

“Esta é mais uma contribuição concreta para a busca da sustentabilidade da indústria da aviação, apoiando o princípio de uma economia circular alinhada com o propósito da Airbus de ser pioneira no setor aeroespacial sustentável. Este centro exclusivo apoiará a expansão dos serviços de aviação da Airbus, permitindo a implementação da estratégia “Indústria Verde” da China”, disse Klaus Roewe, vice-presidente sênior de atendimento ao cliente da Airbus.

As projeções indicam que a eliminação de aeronaves na China crescerá exponencialmente nos próximos 20 anos. A empresa europeia está empenhada em investir na região e este centro único – o primeiro na China e fora da Europa – colocará a Airbus bem posicionada no mercado de serviços de segunda vida de aeronaves chinesas.

Um acordo formal para estabelecer e enquadrar esta cooperação industrial está previsto para ser assinado entre os parceiros em meados de 2022, com a entrada em serviço do novo centro prevista para o final de 2023, sujeito às aprovações regulatórias relevantes.

A Tarmac Aerosave levará ao centro seus 15 anos de experiência em desmantelamento ecoeficiente de aeronaves. A Satair, subsidiária da Airbus, adquirirá aeronaves antigas e comercializará e distribuirá as peças usadas resultantes do desmantelamento para completar o escopo completo dos serviços de ciclo de vida.

A instalação cobrirá uma área de 690.000 metros quadrados e uma capacidade de armazenamento de 125 aeronaves.

Informações da Airbus

Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e com Pós-Graduação em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias