Após acidente aéreo, PF descobre quadrilha de tráfico de drogas que usava aviões agrícolas

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (2/12) a Operação Manifest, para desarticular organização criminosa dedicada ao tráfico internacional de cocaína através da rota Bolívia-Paraguai-Brasil, com emprego de aeronaves.

Avião Seneca acidentado em dezembro de 2020

Cerca de 150 policiais federais cumprem 15 mandados de prisão preventiva e 30 mandados de busca nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Roraima e no Distrito Federal. Também são executadas ordens judiciais para bloqueio de imóveis e contas bancárias, sequestro e apreensão de dez aeronaves, inclusive agrícolas, e outros veículos e bens que estiverem em poder do grupo.

As investigações iniciaram em dezembro de 2020 a partir de um acidente aéreo ocorrido no município gaúcho de Muitos Capões com um avião Seneca, de matrícula PT-ERL.

Na oportunidade, o avião utilizado para transportar a droga sofreu avarias no momento do pouso e permaneceu escondido, em meio à plantação, por cerca de uma semana. A apuração identificou que a organização criminosa é formada por empresários do setor de aviação agrícola, advogados, pilotos e indivíduos ligados à facção de atuação nacional.

Avião agrícola apreendido hoje

Os crimes identificados, até o momento, são tráfico internacional de drogas, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Com informações e fotos da Assessoria de Imprensa da Polícia Federal

Carlos Martins
Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias