Início Mercado

Azorra compra companhia de leasing Voyager e entra no mercado de aviões widebody

Imagem: Embraer

A Azorra Aviation, arrendadora de aeronaves sediada nos Estados Unidos, está aproveitando a atual crise para expandir seu portfólio em aviões de dois corredores (widebodies). De acordo com um comunicado de imprensa, a Azorra fechou um acordo de US$ 743,5 milhões para adquirir a empresa de leasing Voyager Aviation Holdings, que está buscando a proteção contra a falência nos EUA.

A frota de aeronaves da Voyager inclui Airbus A330, Boeing 777-300ER e Airbus A220. Após a compra, a Azorra expandirá o seu portfólio para além dos jatos regionais e de corredor único. A posição financeira da Voyager estava começando a sofrer pressões devido à pandemia, que afetou as operações de longa distância, o conflito na Ucrânia e o aumento significativo de custos de juros e inflação.

A empresa também enfrentou problemas devido às sanções impostas às operadoras russas. Dois Boeing 747-8F estavam alugados à AirBridgeCargo e não foram devolvidos ao arrendador. A Voyager alega que foi prejudicada e está buscando uma indenização de pelo menos US$ 325 milhões.

O acordo de compra inclui 14 aeronaves do portfólio da Voyager e também direitos sobre cinco A220-300 entregues à transportadora norte-americana Breeze. O preço de compra contabiliza também assunção de US$ 200 milhões em compromissos de compra relacionados às aeronaves da Breeze.

A atual “tempestade perfeita” para a Voyager foi a última gota de água, fazendo com que os maiores acionistas da empresa recusassem a injeção de capital e os credores pressionassem para a venda de várias aeronaves.

Um processo de licitação resultou na escolha da Azorra como comprador vencedor. O acordo prevê ainda a Azorra assumindo os interesses econômicos dos dois Boeing 747-8F localizados na Rússia. A combinação dos negócios trará vantagens importantes, como escala, diversificação de ativos e clientes, além da fusão de duas equipes de primeira qualidade.

A conclusão do acordo está prevista para o primeiro trimestre do próximo ano.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.