Azul comunicada mudança do banco escriturador de suas ações escriturais

Airbus A330-200

A Azul informa hoje aos seus acionistas e ao mercado em geral que, a partir da próxima segunda-feira, dia 23 de janeiro de 2023, a Itaú Corretora de Valores S.A. passará a ser a instituição financeira depositária das ações escriturais de emissão da Companhia, em substituição ao Banco Bradesco S.A.

Dessa forma, a partir da data acima referida, o atendimento aos titulares das ações de emissão da Companhia será realizado pela rede de agências do Banco Itaú S.A., presente e disponível em todo o território nacional, ou por meio dos telefones +55 (11) 3003-9285 (capitais e regiões metropolitanas) e 0800 720 9285 (demais localidades).

Os acionistas com ações sob custódia da B3 S.A. – Brasil, Bolsa, Balcão continuarão a ser atendidos normalmente, por suas respectivas corretoras de títulos e valores mobiliários e/ou agentes de custódia, não havendo interrupção da negociação das ações da Azul.

Devido ao processo de migração entre os escrituradores, haverá suspensão no atendimento aos acionistas nessa segunda-feira, dia 16 de janeiro de 2023, para os seguintes procedimentos, entre outros:

– Consultas de posição;

– Transferência de ações fora de bolsa de valores;

– Transferência de custódia;

– Pagamentos de eventos pendentes;

– Atualização cadastral; e

– Registro de gravames.

A companhia aérea ressalta que esta mudança não implicará qualquer alteração dos direitos conferidos às ações, inclusive dividendos e eventuais remunerações de capital. Da mesma forma, eventuais pagamentos serão realizados na mesma conta corrente previamente indicada por cada acionista da Azul.

Murilo Basseto
Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e com Pós-Graduação em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Pouco após iniciar os voos entre São Paulo e Cartagena, Avianca...

0
No começo de janeiro, a empresa aérea Avianca inaugurou os voos inéditos ligando São Paulo (Guarulhos) a Cartagena, na costa atlântica