Comboio de aviões cruza o Oceano em grande fuga da Lista Vermelha da Covid

A British Airways, com sede em Londres, celebrou em suas redes sociais na manhã de domingo (8), depois que três aviões Boeing 777 de um mesmo “comboio” pousaram na Grã Bretanha. A celebração teve um motivo: as aeronaves conseguiram pousar antes do início das novas regras de quarentena para passageiros vindos do México entrarem em vigor.

“Houve celebrações no centro de controle operacional da British Airways nas primeiras horas dessa manhã, depois que nossos três voos de resgate decolados do México chegaram em casa em uma boa hora para nossos clientes”, disse a empresa no Twitter, junto com uma captura de tela do FlightRadar24.

Os voos pousaram às 2h40 da madrugada, ou seja, 1h20 antes das novas regras de quarentena entrarem em vigor. O último voo a chegar foi o BA-2202 de Cancun, proveniente de Cancun. Se houvesse algum atraso, todos os passageiros teriam sido colocados em quarentena de hotel por 10 dias e cidadãos não britânicos e residentes poderiam ter sido deportados.

A operação de resgate foi planejada depois que o secretário de transportes, Grant Shapps, anunciou que colocaria o México na “Lista Vermelha”, dando a milhares de britânicos apenas quatro dias para voltar para casa ou enfrentar uma conta de quarentena de US$ 2.000 por pessoa.

Em um comunicado, o Departamento de Transporte justificou a transferência do México para a “Lista Vermelha” dizendo que a chamada variante Lambda da COVID-19, que foi descrita pela primeira vez no Peru, apresentava um “alto risco para a saúde pública do Reino Unido”.

Alguns turistas que haviam acabado de partir em suas viagens descobriram que suas férias foram arruinadas no meio do voo. Os britânicos, apanhados de surpresa, disseram que não houve nenhuma indicação de que o México poderia ser colocado na Lista Vermelha. A decisão surpreendeu a indústria do turismo. Felizmente, a British Airways decidiu fazer voos extras para levar os clientes para casa bem a tempo. 

Depois de contabilizar os clientes da British Airways Holidays, a companhia aérea anunciou tarifas de resgate com grandes descontos. Os assentos nos dois últimos voos estavam sendo vendidos por apenas US$ 120 antes de impostos.

“Gostaríamos agora de ajudar o maior número possível de britânicos a voltar para casa no Reino Unido, por isso introduzimos uma ‘tarifa de resgate’ de emergência reduzida para o preço mais baixo possível para cobrir nossos custos”, explicou um porta-voz da companhia aérea.

O voo BA-2202 da British Airways estava programado para pousar às 9h de domingo, mas a decolagem foi antecipada para escapar das regras da Lista Vermelha. Um voo da Cidade do México teve que ser desviado para Gatwick para cumprir a proibição de pouso noturno no aeroporto de Heathrow.

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Mulher que ficou tetraplégica após cair de avião durante o embarque...

0
Após uma longa luta contra as sequelas de um trágico acidente, a jovem Gabrielle (Gaby) Assouline, de 25 anos, veio a óbito nesta semana