Duas companhias aéreas europeias que voavam ao Brasil fecham as portas

As companhias aéreas AlisCargo, da Itália, e Aura Airlines, da Espanha, tiveram suas atividades encerradas nos últimos dias. Ambas as empresas foram criadas poucos meses atrás na esteira do aumento da demanda por transporte de carga na pandemia, mas aparentemente não conseguiram sustentar seus negócios.

Um dos motivos que pode ter levado as empresas a fechar as portas seria a reversão de uma regra da União Europeia, que desde o começo de agosto passado deixou de permitir o transporte de cargas sobre os assentos de passageiros.

A prática havia sido permitida durante a pandemia, num momento em que muitos aviões de passageiros, que transportavam cargas apenas no porão, estavam no solo, diante do fechamento das fronteiras e queda na demanda por viagens. Nesse contexto, diversas empresas nasceram e passaram a contar com aviões de passageiros nos transportes de carga, uma modalidade que ficou conhecida como preighter.

Com a queda dessa regra, o negócio das empresas teria ficado inviável, já que elas apenas podem vender e usar o espaço de porão para levar as encomendas. Nos últimos meses, ambas as empresas aéreas citadas acima chegaram a fazer voos de carga para o Brasil, sob contratação de agenciadores locais.

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Nepal decide não mandar para a França a caixa-preta do ATR...

0
A caixa-preta recuperada do acidente com um avião ATR 72 no Nepal, que matou 72 pessoas, está sendo enviada para Cingapura para análise.