Fugindo de depender do petróleo, Petrobras terá planta de bioquerosene de aviação em Cubatão

Imagem ilustrativa

Em sua mais recente atualização ao mercado, a Petrobras apresentou seu Novo Plano Estratégico para o período de 2023 a 2027, que prevê um investimento de US$ 78 bilhões (cerca de R$ 412 bilhões na cotação atual da moeda) nesses próximos cinco anos.

Segundo a estatal brasileira, esses US$ 78 bilhões de CAPEX significam uma ampliação de 15% em seu volume de investimentos, além de cerca de US$ 20 bilhões previstos em novos afretamentos de plataformas, totalizando assim quase US$ 100 bilhões de recursos em projetos.

Nesse montante, está um projeto que envolve a produção de combustível de aviação, porém, fora do segmento de produtos de origem fóssil.

Para os projetos com foco na transição energética direcionados a iniciativas em baixo carbono, os investimentos foram alavancados e atingem US$ 4,4 bilhões, dos quais US$ 3,7 bilhões serão aplicados em projetos que contribuem para as iniciativas de descarbonização das operações (escopos 1 e 2), US$ 600 milhões em iniciativas do Programa BioRefino (diesel renovável e bioquerosene de aviação) e US$ 100 milhões em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) para novas competências.

No Programa BioRefino, desses US$ 600 milhões no horizonte do plano, o destaque fica para a construção de uma planta dedicada de bioquerosene de aviação (BioQAV) e Diesel Renovável na Refinaria Presidente Bernardes, em Cubatão – RPBC (SP), que terá capacidade para 6 mil barris por dia de BioQAV, 6 mil barris por dia de Diesel R100 (100% de conteúdo renovável) e 3 mil barris por dia de outros produtos de base renovável.

O Plano Estratégico 2013-2027 é disponibilizado na íntegra pela Petrobras neste link.

Com informações da Petrobras

Murilo Basseto
Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e com Pós-Graduação em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Aeroporto de Feira de Santana (BA) quer atrair mais companhias

0
Algumas empresas estão manifestando interesse em operar voos no aeroporto feirense, fazendo com que as expectativas aumentem.