Início Indústria Aeronáutica

Maior turboélice do mundo completa 55 anos de sua decolagem e ainda voa no presente

Em 27 de fevereiro de 1965, o Antonov AN-22 Antei, a primeira aeronave de transporte widebody do mundo, realizava seu primeiro voo, para manter até hoje, por 55 anos, o posto de maior turboélice da história.

Antonov AN-22

O AN-22 foi o maior avião de transporte da época. Como já é de costume para a Antonov, os parâmetros de Antei foram impressionantes:

  • Peso máximo de decolagem de 250 toneladas;
  • Carga paga de 60 toneladas;
  • Envergadura de 64,4 metros;
  • Diâmetro da fuselagem de 6 metros; e
  • As maiores hélices do mundo com diâmetro de 6,2 metros.

Em 1965, essa aeronave foi exibida no show aéreo de Le Bourget. Esta apresentação causou uma sensação mundial. Desde então, o Antonov AN-22 estabeleceu 41 recordes mundiais.

Recordes do gigante

Entre os diversos marcos, em outubro de 1967 um An-22 estabeleceu 14 recordes de carga útil e altura de voo, como, por exemplo, com uma carga de 100.000 kg de blocos de metal atingindo uma altura de 7.848 metros (pouco mais de 25740 pés). A carga útil máxima levantada a uma altura de 2.000 metros (6560 pés) foi de 104.444,6 kg.


Em 1972, uma outra série de dez recordes de velocidade com carga útil foi estabelecida por Marina Popovich, esposa do cosmonauta soviético Pavel Popovich. A aeronave teve uma velocidade média de 593.318 km/h em um circuito fechado de 2.000 km com uma carga útil de 50.000 kg, bem como uma velocidade média de 608.449 km/h em um voo em um circuito de 1.000 km com a mesma carga útil.

O An-22 também detém mais três recordes de velocidade com carga útil em um circuito de 5.000 km, estabelecidos em 1974 e 1975.

A equipe do voo inaugural

O voo inaugural da aeronave foi realizado com oito tripulantes a bordo. Foram eles:

  • Comandante Yurii Kurlin;
  • Co-piloto Volodymyr Terskiy;
  • Navegador Petro Koshkin;
  • Engenheiro de voo Volodymyr Vorotnikov;
  • Eletricista de voo Michael Rachenko;
  • Operador de rádio Mykola Drobyshev;
  • Engenheiro chefe de teste Viktor Shatalov; e
  • Engenheiro Oleksandr Eskin.

O dia 27 de fevereiro também se tornou o dia da memória de Yurii Kurlin, o comandante do AN-22, que se tornou lenda da aviação mundial e herói da União Soviética, falecido há dois anos.

Foram 68 unidades do gigante produzidas, e nos dias atuais, o Antei ainda está em operação. Ontem, em 27 de fevereiro de 2020, o AN-22 de matrícula UR-09307 operado pela Antonov Airlines partiu do aeroporto “Kyiv-Antonov-2” para Leipzig, na Alemanha, para realizar um voo comercial.

O voo do AN-22 no dia dos 55 anos do modelo – Imagem: FlightRadar24

Aumente o som e ouça a seguir o ronco de mais essa primazia da engenharia aeronáutica:

Sair da versão mobile