Peças do motor do Airbus A380 são encontradas no gelo

Pode parecer história da saga Transformers, achar uma peça de metal no meio do gelo da Groenlândia, mas não foi a toa: um disco de blades inteiro se desprendeu de um Airbus A380 em 2017 e só foi achado agora.

As blades (lâminas) são componentes dos motores a jato e têm três funções: puxar o ar, comprimi-lo e gerar impulso após a explosão na câmara de combustação. Não está claro se foram blades do compressor ou do fan (ventilador) que impulsiona o ar para o motor, porém pelas fotos do incidente, é mais provável que seja deste último.

O motor em questão é um GP7200 da Engine Alliance e o incidente ocorreu com um A380 da Air France que cumpria o voo AF66 de Paris para Los Angeles em 30 de setembro de 2017.

Foto tirada por passageiro mostra o motor danificado ainda em voo para Goose Bay

Por motivos ainda desconhecidos, quando a aeronave sobrevoava a Groenlândia um estouro no motor causou a quebra de componentes, inclusive das blades.

Os pilotos conseguiram pousar sem maiores problemas a aeronaves no remoto Aeroporto de Goose Bay no Canadá. O avião, porém, ficou mais de dois meses no Canadá até ter seu motor substituído e voltar à França.

Aeronave em Goose Bay antes de ser reparada

Por ser um local remoto, de clima extremo e com uma grande área para busca, todo esse tempo foi necessário para localizar os componentes, que são vitais para descobrir o motivo da falha do motor.

Agora as investigações continuam a cargo da agência francesa BEA – Bureau d’Enquêtes et d’Analyses pour la Sécurité de l’Aviation Civile.

Com informações da Flight Global

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias