Transportado pelo KC-390 da FAB, radar M200 Vigilante foi testado com sucesso pela Embraer e Exército em Parintins

Imagem: Embraer

O primeiro teste experimental do radar Saber M200 Vigilante em ambiente representativo, incluindo o deslocamento do equipamento na aeronave KC-390 Millennium da Força Aérea Brasileira (FAB), foi concluído com sucesso pela Embraer e o Exército Brasileiro (EB), informa hoje a fabricante aeroespacial brasileira.

A operação do radar foi realizada no Aeroporto Júlio Belém, em Parintins (AM), ao longo dos meses de junho e julho. A Prefeitura Municipal de Parintins e os administradores dos Aeroportos Júlio Belém e de Viracopos, em Campinas (SP), também apoiaram a iniciativa.

A localidade foi escolhida em virtude do Festival Folclórico de Parintins, evento que implica um aumento expressivo no tráfego aéreo da região. Milhares de visitantes acessaram a cidade neste ano por meio do Aeroporto Júlio Belém, totalizando mais de 800 operações de pousos e decolagens em uma semana.

O radar M200 Vigilante foi transportado pela primeira vez em um KC-390 da FAB, em um trajeto de três horas entre Campinas e Parintins.

O M200 em uso no Aeroporto de Parintins – Imagem: Embraer
Imagem: Embraer

O sensor acompanhou o tráfego aéreo em um raio de 200 km do aeroporto, de forma ininterrupta, paralelamente ao trabalho dos controladores de voo do CINDACTA IV, órgão da FAB responsável pela coordenação aérea na região Norte.

“O Festival Folclórico de Parintins apresentou uma oportunidade de testar o desempenho do M200 Vigilante em um ambiente desafiador, como é o da Amazônia. A operação conjunta da Embraer com o Exército e a Força Aérea comprovou a versatilidade, agilidade, precisão e robustez do equipamento já em sua primeira operação. Estamos muito satisfeitos com os resultados, que constituem um passo importante na transição para emprego efetivo e operacional futuro em proveito das Forças Armadas no Brasil e exterior”, afirmou Bosco da Costa Junior, Presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança.

O General de Exército Achilles Furlan Neto, Chefe do Departamento de Ciência e Tecnologia do Exército Brasileiro, comentou que a instituição está orgulhosa em participar e contribuir com este relevante evento na região amazônica.

“Ao longo de mais de 15 anos de desenvolvimento na área de sensores, a parceria entre o Exército e a Embraer tem construído a autonomia tecnológica dos agora radares digitais, conhecidos como phased array. Realizar este exercício experimental foi mais um passo importante na comprovação de características técnicas do M200 Vigilante, que ampliará as capacidades da nossa tropa, mantendo a operação continuada com o apoio da Base Industrial da Defesa (BID)”, disse o General.

O radar M200 Vigilante é um sensor de médio alcance voltado para aplicações de Vigilância Aérea e Alerta Antecipado. Utilizando técnicas avançadas de processamento, é capaz de detectar e rastrear posições e trajetórias, além de classificar os alvos detectados. Possui um sistema integrado de geração de energia, que lhe garante autonomia de operação por até 48 horas, ademais da facilidade de transporte por plataformas terrestres e aéreas.

Murilo Basseto
Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e com Pós-Graduação em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Aeroporto de São José dos Campos negocia novas rotas de carga...

0
A concessionária SJK Airport está negociando a ampliação dos voos regulares para transporte de cargas aéreas para países como México