Canil da GCM de Guarulhos ajuda nas buscas por Pandora, a cachorra que sumiu do avião

Imagem: Google Earth/Facebook/Edição AEROIN

A Inspetoria de Patrulhamento com Cães (Canil) da Guarda Civil Municipal (GCM) de Guarulhos auxiliou nas buscas pela cadela Pandora, que desapareceu durante uma conexão no Aeroporto de Guarulhos há quase um mês. O cão farejador Sherlock, um bloodhound de um ano de idade, foi responsável por trilhar uma rota no terminal de cargas e em uma mata próxima à Rodovia Hélio Smidt em busca do odor coletado na caixa de transporte e no cobertor utilizado pelo pet na viagem. 

No terminal de cargas, o cão policial identificou o cheiro dos objetos na área de rampa e na extensão do alambrado até o bicicletário. Já na mata, mais de 600 metros foram negativados por Sherlock não reconhecer o odor coletado.

Imagem: Divulgação/PMG

O tutor da cadela foi contatado para receber as notificações sobre a busca. A equipe do Canil se colocou à disposição e sugeriu novas coletas de odor com mais artigos próprios e preservados da cadela, como brinquedos, a fim de garantir um rastro ainda mais apurado para os cães farejadores.

A 1ª inspetora-comandante do Canil, Marta Aparecida, explica que a equipe é treinada para diversos tipos de operações baseadas na habilidade do cão em distinguir um odor específico, inclusive em buscas e resgates. “Nossa equipe sabe a importância dos cães como companheiros na vida de seus donos e está aqui para apoiar no que estiver ao nosso alcance para que a Pandora volte a seu tutor”.

Com informações da Prefeitura de Guarulhos

Arthur Gimenes Prado
Estudante do Ensino Médio, 15 anos, foi repórter na TV Cultura Paulista e Rádio Morada do Sol FM, também com passagem como colunista no Portal do Andreoli e participações especiais na Record News, Rádio CBN e EPTV.

Veja outras histórias

Latam retomará seus voos entre Rio de Janeiro e Buenos Aires

0
A Latam anunciou que vai recuperar sua ligação direta entre Buenos Aires e Rio de Janeiro, a partir de 2 de novembro com três voos semanais.